Cancro da faringe e da laringe

A doença que surge em pessoas cada vez mais jovens

O cancro da faringe e da laringe, apesar de representar apenas cinco por cento de todos os casos de cancro, tem consequências dramáticas na vida dos doentes.

Actualmente, a doença surge em pessoas cada vez mais jovens e, paradoxalmente, o diagnóstico é efectuado mais tarde. Perante estes factos, o IPO Porto lançou um alerta para a prevenção e diagnóstico atempado desta patologia.

O objectivo passa por apelar para a precocidade no diagnóstico que, no caso dos tumores da laringe, pode permitir um tratamento com laser evitando, em muitos casos, a traqueotomia definitiva. Assim, o IPO Porto deixa um alerta à população: em caso de persistência (mais de três semanas) de sintomas como rouquidão, dor ao engolir e aparecimento de gânglios no pescoço, os doentes devem dirigir-se ao médico de família para que sejam orientados para uma consulta de Otorrinolaringologia.

De acordo com alguns especialistas, o principal factor causador desta doença é o tabaco, uma vez que o fumo contém substâncias cancerígenas cuja a repetina inalação pode gerar a transformação anómala de algumas das células da mucosa laríngea. Segundo vários estudos internacionais, 90 por cento das pessoas afectadas são fumadoras. Um estudo norte-americano detectou mesmo uma relação directa entre o número de cigarros fumados habitualmente por dia e o risco de contrair a doença, tendo comprovado que o aumento desses dois factores tende a ser proporcional.



artigo do parceiro:

Comentários