Artrite reumatóide diminui desempenho laboral

Doença reumática sistémica limita cerca de 70 por cento dos doentes

A artrite reumatóide provoca alterações médias a extremas no desempenho profissional de mais de 70% dos doentes em idade activa, entre os 35 e os 65 anos, demonstra um estudo desenvolvido pela Associação Nacional dos Doentes com Artrite Reumatóide (ANDAR) apresentado no Dia Internacional das Doenças Reumáticas, na Assembleia da República.

Os dados recolhidos junto de 1064 doentes apontam, ainda, para dificuldades na realização das actividades do dia-a-dia mesmo em idades mais jovens, com mais de 60% dos doentes a referir alguma ou muita dificuldade em realizar a maior parte das actividades referidas, o que se reflecte num grande impacto na condição emocional dos doentes.

Sabia que...

A osteoartrose, a lombalgia e a artrite reumatóide são as causas mais frequentes de dor crónica, um problema que afecta mais de 30% da população.

Se a dor não for tratada adequadamente, a qualidade de vida do doente pode ser gravemente afectada, levando até à incapacidade para trabalhar.


artigo do parceiro:

Comentários