A diabetes nos jovens e a importância do exercício físico

Número de diagnósticos de diabetes tipo 1 tem vindo a aumentar nos últimos anos
Todos nós já ouvimos falar sobre os benefícios de praticar desporto e de ter uma alimentação saudável. Mas o que vemos todos os dias mostra bem a diferença entre a teoria e a prática. A falta de tempo livre e as condições financeiras das famílias não lhes permitem uma prática regular desportiva e o desporto é cada vez mais visto como uma obrigação em vez de um prazer.  
A diabetes tipo 2 (DT2) e a obesidade proliferam pelos países desenvolvidos e a sua escalada garantiu-lhes o título de epidemia!
A prevenção da DT2 é um grande estandarte de batalha a favor da prática desportiva. Mas alguns casos de diabetes tipo 2 surgem de causas hereditárias e os casos de diabetes tipo 1 (DT1), que são diagnosticados geralmente em crianças e adolescentes, não podem ser prevenidos. 
A diabetes é uma condição provocada pela produção insuficiente ou inexistente de insulina pelo pâncreas, que leva a uma acumulação de glicose na corrente sanguínea. E após o diagnóstico, o dia a que muitos chamam o “Dia D”, é necessário manter os valores de glicémia o mais próximo possível de um intervalo que vai de 80 a 120 mg/dl.
Este controlo é feito essencialmente através de medicação (anti-diabéticos orais para DT2 e aplicações de insulina para DT1), do desporto e de uma alimentação equilibrada, mas fatores como as emoções, as doenças ou até o clima também influenciam a glicémia.
O número de diagnósticos de diabetes tipo 1 tem vindo a aumentar nos últimos anos, sem que se descortine a razão para esse aumento. Com o aumento de crianças e jovens com DT1, é necessário que a sociedade se mantenha bem informada e preparada para lidar com estes casos, sobretudo a nível escolar. 

Comentários