3 riscos que quem tem animais de estimação não pode correr

É inevitável e quem tem mascotes sabe-o. Mas dar restos de comida a cães e gatos, dormir com eles ou beijá-los são comportamentos que podem comportar riscos.

Quantas vezes o seu cão ou o seu gato não se aproximou de si enquanto estava a comer e partilhou uma parte da sua refeição com ele? Célia Palma, médica veterinária, explica por que, por muito que lhe custe, nunca o deve fazer. Passar a noite com os seus animais de estimação também pode não ser uma boa opção, apesar de uma lambidela da sua mascote poder representar um maior perigo.

1. Posso dar restos de comida ao cão e ao gato?

Não. A nossa comida é muito mais temperada e calórica. Os cães devem fazer refeições em quantidades equilibradas (mesmo se for ração) até porque são, geralmente, sedentários. Os gatos devem ter sempre a comida à disposição, comer muitas vezes por dia, ainda que a dose diária deva ser controlada e à base de rações pouco calóricas e fibrosas. Oitenta por cento dos gatos são obesos.

2. Quais os riscos de dormir com um animal de estimação?

Existem riscos mínimos de dentadas ou arranhadelas, mas podem acontecer se os animais se assustam durante o sono.  Mas se o animal estiver desparasitado, interna e externamente, não constitui outros riscos.

3. Há riscos em dar beijos aos animais de estimação?

Os riscos são também mínimos, no caso de animais desparasitados e sem problemas de pele, como sarna e tinha. O único senão é que o ato de beijar é humano e, no geral, os animais não gostam, ainda que tolerem e aceitem pelo hábito. Por questões de higiene, deve evitar-se a lambidela dos animais.

Texto: Carlos Eugénio Augusto com Célia Palma (médica veterinária)

artigo do parceiro:

Comentários