A castanha, um fruto especial

A Castanha é o fruto mais apetecido e característico nesta altura do ano, mas será que é um alimento nutricionalmente equilibrado?

A castanha é um fruto seco rico em hidratos de carbono complexos, sob a forma de amido e fibra, e contém pouca quantidade de proteínas e gorduras. Em relação às gorduras, a castanha contém gorduras mono e polinsaturadas, podendo promover a redução dos níveis de colesterol LDL e o aumento do colesterol HDL. A sua composição em fibra representa uma vantagem, dado que pelos seus açúcares serem de digestão lenta, evitam uma subida rápida de glicose no sangue e prolongam a saciedade.

Temos também que dar relevância à sua composição em vitaminas e minerais. Cerca de 100g de castanhas apresentam, aproximadamente, um terço da dose diária de vitamina E e um quarto da de vitamina B6. Outra boa notícia é que a sua composição em selénio poderá estar relacionada com a preservação das células ao promover a libertação de enzimas que combatem os radicais livres e, deste modo, com o retardamento dos sinais de envelhecimento.

Pelo aumento da preocupação das pessoas com os alimentos que consomem, pela sua composição nutricional e efeito na saúde, podemos considerar a castanha como um fruto de eleição.

“Só em Novembro as agita uma inquietação funda, dolorosa,

que as faz lançar ao chão lágrimas que são os ouriços.

Abrindo-as, essas lágrimas eriçadas de espinhos

deixam ver numa camada fofa a maravilhosa singular de que falo,

tão desafectada que até no próprio nome é doce e modesta – a castanha.”

Miguel Torga, “Um Reino Maravilhoso” 1941

Jenifer Duarte

Nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição pela Universidade Atlântica e voluntária da Associação de Jovens Diabéticos de Portugal.

Jenifer Duarte colabora mensalmente com o Sapo Sabores.

artigo do parceiro:

Comentários