Quinoa, o “grão de ouro”

Um cereal conhecido pela sua riqueza em proteínas, quando comparado com outros cereais. Também uma fonte de cálcio, magnésio e ferro. Ótimo na confeção de pães, pudins e massas para biscoitos.

A quinoa (Chenopodium quinoa) é uma planta oriunda da Colômbia, Peru e Chile, que produz um grão, utilizado na alimentação do homem há cerca de 8 mil anos. Conhecida também como "grão de ouro" e "trigo dos Incas" era um dos principais alimentos utilizados para a sobrevivência dos povos, resultante da sua riqueza nutricional.

Este cereal é conhecido pela sua riqueza em proteínas, quando comparado com outros cereais. A quinoa tem quantidades notáveis de lisina e metionina, os dois aminoácidos mais deficientes entre as proteínas vegetais. A quinoa também é fonte de cálcio, magnésio, manganês, ferro, vitaminas do complexo B, em particular as vitaminas B1, B2 e B3.

Possui também ómega 3 e ómega 6 e é um alimento de baixo índice glicémico. Como contém muito pouco glúten torna-se também indicado para os doentes celíacos.

Uso culinário:

O consumo de quinoa é mais difundido na forma de grãos, podendo ser utilizado na confeção de pães, pudins e massa para biscoitos. Contudo é mais comum ver-se introduzido em saladas, sopas ou em substituição do arroz.

Conservação:

Aconselha-se a sua conservação num local seco e fresco.

Recomenda-se a lavagem dos grãos de quinoa, antes da sua utilização, de forma a remover uma resina natural, de sabor forte e amargo que possui.

Informação nutricional da quinoa/100g:

Valor energético: 318 Kcal

Hidratos de carbono: 74,3 g

Proteínas: 23 g

Lípidos: 4,9 g

Magnésio: 270 mg

Ferro: 54 mg

Vitamina B1: 30 mg

Vitamina B2: 28 mg

Vitamina B3: 7 mg

Dra. Joana Pinheiro

(Nutricionista)

artigo do parceiro:

Comentários