Plano antigordura localizada

Melhore a sua silhueta seguindo os conselhos da nutricionista Iara Rodrigues

Perder peso nem sempre é sinónimo de ficar mais magra. Este é, por isso, o plano que a ajuda a emagrecer de verdade.

Apesar dos conceitos se confundirem, perder peso e emagrecer não é a mesma coisa.

Assim, embora muita gente deseje perder peso, o que a maioria das pessoas quer, na verdade, é emagrecer.

Em ambos os casos será possível perder peso, mas de forma diferente. No primeiro caso perde massa muscular e água, o que vai levar à diminuição do metabolismo de repouso. Nessa situação, terá mais dificuldade em perder gordura. No segundo, perde gordura acumulada e este deve ser o seu objetivo.

Como acumulamos gordura

Os adipócitos, células de gordura, são formados desde a nossa conceção, «no último trimestre da gestação, no primeiro ano de vida e entre o culminar da adolescência e o início da fase adulta», explica Iara Rodrigues. Durante esse período, a gordura corporal aumenta através do incremento do:

- Tamanho e volume dos adipócitos (hipertrofia da célula)
- Número total dos adipócitos (hiperplasia da célula)

Porque engordamos

Já na idade adulta, a acumulação de gordura no organismo resulta «do balanço energético positivo, do desequilíbrio entre a ingestão de calorias e o gasto calórico», refere a especialista. A gordura «é a forma que o corpo tem de armazenar o excesso de energia consumida a fim de a reservar para períodos críticos. A reserva ocorre nos adipócitos (que aumentam de tamanho) nas zonas onde cada corpo tem tendência para acumular a chamada gordura localizada», diz.

Um papel importante

A gordura é uma das substâncias responsáveis pelo fornecimento de calorias ao organismo, a par das proteínas e dos hidratos de carbono. «Fornece nove calorias por cada grama e é o combustível mais energético das nossas células», refere a especialista.

«Tem a função de isolante térmico, por estar distribuída sob a pele, e funciona ainda como meio de transporte de vitaminas lipossolúveis. A ingestão de 20 gramas de gordura por dia, no mínimo, é fundamental para evitar uma hipovitaminose (carência vitamínica)», sublinha ainda.

Gorduras boas e gorduras más

Como refere Iara Rodrigues as gorduras não são todas iguais. Existem dois tipos principais:

- A gordura saturada está presente na carne e contém HDL, o colesterol dito bom e LDL, o colesterol inimigo

- A gordura insaturada. está presente nos peixes e vegetais, com exceção do óleo de coco. Predomina no azeite, que tem uma ação auxiliar no metabolismo do colesterol, combatendo o inimigo

Eliminar as reservas

A eliminação da gordura acumulada no organismo (lipólise) ocorre quando o balanço energético é negativo, ou seja, quando a ingestão calórica é inferior ao gasto calórico. «A gordura armazenada nos adipócitos da pele é libertada das reservas e utilizada pelo organismo para funções vitais», explica a nutricionista.

Para que tal aconteça:

- Faça uma alimentação equilibrada com baixo valor calórico (consuma menos calorias).

- Pratique exercício físico (queime mais calorias).

- Consuma alimentos ricos em fibras solúveis, as quais «reduzem os níveis de colesterol, triglicéridos e insulina, diminuindo parte da absorção da gordura e do açúcar (glicose) presente nos alimentos».

Alimentos aliados e inimigos da gordura

Estes são alguns dos que contribuem para a redução de gordura:

- Cereais
- Leguminosas
- Fruta
- Legumes e hortaliças
- Água e infusões sem açúcar
- Ervas e especiarias
- Peixes e carnes magras
- Azeite

Estes são alguns dos que aumentam a produção de gordura:

- Laticínios gordos e/ou açucarados (leite, queijo e iogurtes gordos, leite condensado e natas)
- Carne gorda (pato, ganso, cabrito e ovelha)
- Enchidos (como a alheira e a farinheira)
- Fritos com farinha, pão ralado, massa de pastel ou de rissol e massa folhada
- Conservas em gordura
- Fígado
- Marisco
- Frutos secos e enlatados
- Bebidas alcoólicas
- Refrigerantes (mesmo os light)
- Doces

Texto: Vanda Oliveira com Iara Rodrigues (nutricionista na clínica White e autora dos livros «Dieta 1,2,3» e «Dieta Simples»)

artigo do parceiro:

Comentários