Nutrição Oncológica

A alimentação que também é um tratamento


Sabia que a Nutrição faz parte do tratamento multidisciplinar do doente oncológico? O ConsultaClick.com, em colaboração com a Nutricionista Mariana Ramos Chaves, explica-lhe como. Fique também a saber quais são as 10 recomendações do World Cancer Research Fund.

É hoje reconhecido que um aconselhamento nutricional especializado e individualizado ao doente oncológico permite uma melhor tolerância aos tratamentos, menor risco de complicações e melhor qualidade de vida durante e após a doença.

Objetivos nutricionais prioritários durante o tratamento:

*Prevenção de perda de peso associada à doença e/ou tratamentos

*Preservação da massa muscular

*Prevenção do aumento de peso não intencional, particularmente nos casos de cancros hormonais como o de próstata ou de mama, ou em caso de hormonoterapia.

Várias instituições nacionais e internacionais especializadas no tratamento do cancro incorporaram o aconselhamento nutricional nos seus serviços existindo hoje em dia em Portugal já alguns profissionais experientes nesta área.

Quer seja na preparação para exames de diagnóstico quer seja durante os tratamentos de Quimio/Radioterapia ou Cirurgia, é habitual existirem efeitos secundários com impacto na sua alimentação e consequentemente no seu estado nutricional. Por isso é tão importante um apoio nutricional especializado em todas as fases da doença:

Cuidados nutricionais durante o tratamento:

a) após diagnóstico

b) a fazer Quimioterapia e/ou Radioterapia e/ou Cirurgia

c) no período de recuperação

Dependendo da localização e severidade do cancro, 31 a 87% dos pacientes apresentam perda de peso após o diagnóstico. A perda de peso corporal severa ( > 10% nos últimos seis meses) é ainda referida em 15% dos pacientes aquando do diagnóstico. Esta perda de peso tem impacto na qualidade de vida do doente e na progressão do tratamento, sendo por isso um factor fator de extrema importância.

A avaliação do estado nutricional deve ser realizada assim que seja diagnosticado o cancro, com o objectivo objetivo de iniciar uma terapêutica nutricional adequada o mais precocemente possível, nos pacientes que se encontrem em risco de desenvolver desnutrição, e também para controlar possíveis efeitos secundários dos tratamentos clínicos.

Assim sendo, é essencial assegurar que o paciente com cancro possui acompanhamento nutricional no decurso dos ciclos de tratamentos, assim como nos períodos de interrupção dos mesmos.

Cuidados nutricionais para sobreviventes de cancro:

Hoje sabe-se que a alimentação e os estilos de vida contribuem em cerca de 30% para o risco de cancro.

A nutrição na prevenção do cancro tem como base estudos científicos e relatórios internacionais que indicam as escolhas correctas corretas de alimentação e estilos de vida que se deve seguir quando se quer diminuir o risco de desenvolver cancro. É possível ter uma alimentação de prevenção do cancro.


Comentários