Espinafres nunca são demais

Saborosos, versáteis e fonte de ferro, de cálcio e magnésio, ajudam a fazer a digestão, pois protegem o estômago. Um produto hortícola de inverno que se deve ingerir o ano todo.

Ocorre-me sempre, quando penso em espinafres, uma forte imagem da minha infância, a do Popeye, figura clássica das histórias em quadradinhos, que consumia frequentemente espinafres para, magicamente, ficar superforte fisicamente e assim enfrentar todos as adversidades que lhe apareciam. Lembro-me bem da frase «Vá! Se queres ser forte quando cresceres, come espinafres!».

«Olha o Popeye, não vês como ele fica quando come espinafres?», repetiam-me. Isto é explicado, em parte, pelo popularmente referido grande conteúdo em ferro dos espinafres mas que, na verdade, não é muito diferente do de outros vegetais. Ideais para sopas, saladas ou salteados com alho como acompanhamento, fornecem vitamina B, vitamina C, cálcio e magnésio.

O espinafre tradicional

O espinafre (Spinacia oleracea) é uma planta rasteira originária do centro e do sudoeste da Ásia, pertencente à família das Amarantáceas, cujas folhas são comestíveis. É uma planta anual, que cresce até cerca de 30 centímetros de altura. O espinafre, em Portugal, é normalmente uma cultura de inverno. As folhas têm muitos tamanhos, conforme as diferentes variedades.

Vão desde os dois aos 30 centímetros de extensão e de um a 15 centímetros de largura, com folhas maiores na base da planta e menores no topo. É uma planta essencial na nossa horta, sobretudo no inverno, pois com altas temperaturas ela floresce prematuramente e assim a folha perde rapidamente a textura suave e o fantástico sabor adocicado.

Nos mercados, encontramos a planta inteira, com a raiz, mas uma das grandes vantagens de a termos na horta é que podemos ir colhendo as folhas à medida que vamos precisando. Desde que não se retirem as folhas baby, a planta vai dando novas folhas durante todo o inverno.

Uma das desvantagens é que, assim que ela entra na panela para cozer, reduz enormemente de tamanho. Por isso, para termos esta cultura durante um tempo significativo, temos de plantar em grandes quantidades e ocupar algum espaço da nossa horta. Os espinafres congelados são sempre uma outra opção a considerar.

O espinafre-da-nova-zelândia

No Brasil, espinafre é o nome popular da planta Tetragonia tetragonioides, também conhecida como espinafre-da-nova-zelândia, que é parecida com o verdadeiro espinafre, mas pertence a outra família botânica. Em Portugal, os espinafres-da-nova-zelândia podem ser uma boa alternativa aos espinafres verdadeiros.

Apesar de não serem tão tenros, são igualmente saborosos, têm muito maior resistência ao calor e à seca, bem como um longuíssimo período de vida. Apesar de serem plantas anuais, se os deixarmos desenvolver completamente, autossemeiam-se e podemos usufruir deles durante muitos anos. Aperte a extremidade para que se encham de folhas.

Veja na página seguinte: Sabia que há ácido oxálico presente nos espinafres?

Comentários