Caminhar e correr ao frio

Boas razões para sair de casa nos meses mais frios e fazer exercício

Temperaturas baixas, chuva, ventos frios não parecem ser as condições ideais para dar um passeio ao ar livre.

Mas caminhar e correr quando está frio não só é possível como tem as suas vantagens. Quem é que não gosta de ficar mais meia hora na cama, no quentinho, quando toca o despertador? Ou a ver televisão, a ler um livro ou a ouvir música, deitado comodamente no sofá, coberto com uma manta, em vez de vestir uma gabardine para sair e fazer uma caminhada?

A vontade de caminhar que muitas pessoas têm durante os meses de bom tempo parece desaparecer rapidamente a meio do outono e durante os meses de inverno, tal como desaparece o vapor que sai das suas bocas quando o ar que expiram entra em contacto com o frio do ambiente.

O frio não é uma desculpa válida. Para além de ter outras opções à disposição, como caminhar num centro comercial ou na passadeira de um ginásio, as caminhadas ao ar livre têm muitas vantagens e benefícios, como esvaziar e descansar a mente, e fomentar um trabalho muscular mais potente e enérgico.

Quando está frio, a temperatura corporal pode ser regulada mais facilmente, ao contrário do que acontece nos dias de calor, em que esta sobe quando se caminha, o que faz com que o corpo receba o dobro da dose de calor.

Mas há muitas outras boas razões para vencer a preguiça e a inércia, e sair para caminhar nos meses frios. Dizemos-lhe quais são, assim como as medidas especiais que deve tomar para proteger e preparar o seu corpo. Assim, pode regressar ao calor do lar com a agradável sensação de missão cumprida.

A alimentação do caminhante e do corredor de inverno

A atividade física no inverno requer cuidados específicos com a alimentação:

- Inclua na sua alimentação frutas, verduras, produtos integrais, cereais, carne, peixe e laticínios com pouca gordura.

- Um truque para comer de forma equilibrada e com poucas calorias consiste em encher metade do prato com verduras e dividir a outra metade em partes iguais para a carne e alimentos cujo principal conteúdo seja farinha ou amido (massa, arroz e/ou batatas). Para sobremesa, coma fruta.

- Para enganar o estômago, numa altura em que a tendência é comer mais, convém ingerir uma sopa caseira ou um creme de verduras antes do prato principal. São saciantes e impedem que coma o prato principal com demasiada vontade.

- No inverno também deve ingerir saladas e hortaliças. Os alimentos crus devem estar sempre presentes. Se não lhe apetecer, pode salteá-los ligeiramente ou cozinhá-los a vapor durante alguns minutos. São uma fonte rica de vitaminas e minerais.

- Não se esqueça dos vegetais da época, que são mais baratos e ajudam a evitar as carências nutricionais.

- Opte pelos cereais integrais que contenham mais fibra e acompanhe-os com vegetais.

- As carnes devem ser pobres em gordura, porque o corpo necessita apenas de um pouco mais de calorias, não de demasiadas.

- Hidrate-se sempre, bebendo água, sumos, sopas e leite.

Comentários