Caminhar 10 000 passos por dia

Descubra neste artigo em que medida este objectivo diário pode beneficiar a sua saúde a longo prazo

Porquê 10 000 passos? Porque, entre outras coisas, equivalem aos 30 minutos diários de actividade física moderada aconselhada pelos médicos, para evitar os prejuízos do sedentarismo e cuidar da saúde cardiovascular, respiratória, metabólica e músculo-esquelética.

A meta saudável de 10 000 passos por dia surgiu no Japão em 1965, para fomentar o exercício entre a população nipónica.

O seu impulsor foi Yoshiro Hatano, que descobriu que os 10 000 passos consomem a mesma quantidade de calorias que se recomenda queimar para combater enfartes do miocárdio e AVC (Acidente Vascular Cerebral). Acha que consegue chegar aos 10 000? De acordo com Hatano, «caminhar 10 000 passos por dia queima uma média de 300 calorias, o que, ao fim de uma semana, pressupõe queimar 2000 calorias extra, o que pode prolongar a vida em cerca de 8 anos».

Os estudos de Hatano e de outros investigadores têm confirmado os múltiplos benefícios dos 10 000 passos diários, um objectivo incluído frequentemente em campanhas de saúde de muitos países. Apenas precisa de ter vontade e usar um pedómetro (encontra-o à venda em lojas de desporto), que detecta o balançar produzido por cada passo e o regista, permitindo medir o número de passos que dá, a distância percorrida e a velocidade.

Como é que este objectivo a beneficia?

- Melhora o estado de saúde geral.

- Reduz a tensão arterial e a gordura corporal.

- Equilibra o peso e melhora a tolerância à glicose.

- Produz uma perda de peso de meio quilo por mês, independentemente da alimentação.

- Reduz os níveis de glicose no sangue de diabéticos e de pessoas com excesso de peso ou obesidade.

Comentários