Alimentação - Um guia gratuito para comer bem, barato e saudável fora de casa

Fora de casa as refeições podem tornar-se um verdadeiro desafio à capacidade de resistir a alimentos ricos em açúcares e gorduras. Pensando nos riscos que acarreta uma alimentação menos equilibrada, a Associação Portuguesa dos Nutricionistas publicou on-line e de forma gratuita um guia para escolhas alimentares saudáveis em restaurantes, bares, refeitórios e no local de trabalho.

Comer bem fora de casa” é o mais recente título da coleção de E-books regularmente publicada pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas. O livro, disponibilizado de forma gratuita na internet, começa por contextualizar o fenómeno da alimentação fora de portas. Fá-lo analisando a última década. Conclui, então, que “Portugal acompanha a tendência de aumento do consumo alimentar fora de casa. Uma prática que pode ser dividida em três grandes grupos, em função da ocasião: durante os dias de trabalho, com a família e por prazer”.

O livro recorda que “as escolhas alimentares são determinantes no estado de saúde e qualidade de vida”. Desta forma, comer fora de casa deve propiciar uma alimentação equilibrada e controlada. “Só temos que saber escolher e, em cada local, preferir pelas opções mais saudáveis”, lemos no E-book.

Uma obra que aponta algumas estratégias que passam por reduzir quantidades, preferir métodos de confeção saudáveis, reduzir o valor calórico da refeição.

No restaurante:

- Se o prato principal não for o mais adequado, então pedir uma sopa e salada;

- Optar pelo menu infantil, caso exista, uma vez que neste são servidas doses menores;

- Dividir a dose do prato principal por duas pessoas. O mesmo se pode aplicar aos aperitivos e às sobremesas;

- Pedir grelhados em vez de fritos, reduzir a quantidade de sal na dose;

- Se o prato tiver molhos, solicitar estes à parte

No snack-bar, cafés ou confeitarias:

- Preferir sandes sem molho e com a introdução de hortícolas como alface, tomate, cenoura, ou mesmo frutas;

- Não barrar o pão com manteiga ou maionese;

- Optar por sandes com queijo fresco, frango grelhado, carne assada, ovo cozido, queijo magro ou fiambre de aves;

- Evitar os salgadinhos, chocolates, doces e snacks calóricos e sem interesse nutricional

No refeitório/cantina ou na empresa:

- Existindo vários pratos, optar por aquele com um método de confeção mais saudável (grelhado, ensopado, cozido, escalfado);

- Não juntar mais do que um acompanhamento na mesma refeição;

- Preferir legumes ou saladas, em relação ao arroz, massa ou batata;

- Preferir, sempre, a fruta como sobremesa.

O E-book detém-se, ainda, num conjunto de sugestões para refeições saudáveis e práticas, confecionadas em casa, e levadas para o local de trabalho.

- Planear a semana, preparando com antecedência as refeições fora de casa;

- Preparar de véspera a refeição que se leva para o trabalho (receitas simples e nutritivas, pratos leves e saudáveis. Ex. Sopas, sandes, saladas. Pratos quentes se tiver micro-ondas no local de trabalho).

Uma obra que não esquece as confeções, sugerindo algumas receitas simples que poderão ser transportadas para o local de trabalho.

artigo do parceiro:

Comentários