Região Norte em alerta devido a surto de legionela

As autoridades de saúde estão a investigar um recente aumento do número de casos de legionela na Região do Grande Porto. Pelo menos 12 casos foram notificados.

No último mês e meio foram registados 12 casos de doença dos Legionários em pessoas residentes na região de saúde do Norte, um número “superior ao que seria de esperar”, disse hoje à Lusa a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN).

O Jornal de Notícias (JN) faz hoje manchete com a notícia “Surto de legionela deixa Norte em alerta” e avança que foram notificados 12 casos e que as autoridades investigam o recente “aumento de doentes”.

Em declarações à Lusa feitas hoje de manhã, por escrito, a ARSN esclarece que entre a última semana de julho e até ao dia 03 de setembro, foram notificados 12 casos de doença dos Legionários em pessoas residentes na região de saúde do Norte.

O número é considerado, pela própria ARSN, “superior ao que seria de esperar” e, por isso, está a merecer “uma atenção especial por parte das autoridades de saúde”.

Dos 12 casos identificados, e de acordo com a informação epidemiológica disponível, há duas pessoas que estiveram fora do país durante o período provável de ocorrência da infeção.

Os restantes dez casos com a doença dos Legionários ocorreram em pessoas residentes na região do Grande Porto.

“Até à data não se registou a ocorrência de nenhum óbito entre os doentes referidos”, assume a ARSN.

Também conhecida por doença dos Legionários, esta apresenta duas formas clínicas: uma ligeira designada febre dos legionários (Pontiac), que é uma doença autolimitada entre 3 a 5 dias como se fosse um “resfriado comum”, e outra mais grave que se apresenta sob a forma de pneumonia.

Comentários