Portugueses preocupados com poluição de ar e água, europeus com alterações climáticas

Os portugueses estão a preocupar-se cada vez mais com o ambiente, em especial com a poluição da água e do ar, enquanto os restantes europeus com os recursos naturais e alterações climáticas.

No que respeita ao ambiente e aos seus problemas, "os portugueses acompanham a crescente preocupação da média dos cidadãos europeus, mas distinguem-se porque atribuem mais importância àquilo a que chamamos os problemas de primeira geração, a poluição da água e do ar", explicou a investigadora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Luísa Schmidt.

Os restantes europeus, sobretudo do centro e norte, "estão mais preocupados com os problemas de segunda geração, como os recursos naturais e as alterações climáticas", acrescentou.

"Os jovens portugueses estão muito mais próximos dos seus pares europeus de que as gerações mais velhas entre si, e do que as gerações mais velhas em relação aos jovens, o que tem a ver com a escolaridade, com a formação, [fatores] que introduziram uma diferença grande na sociedade portuguesa", realçou ainda Luísa Schimdt.

A especialista em ambiente falava a propósito do livro "Ambiente, Alterações Climáticas, Alimentação e Energia: a opinião dos portugueses”, da sua autoria e de Ana Delicado, que será lançado na quinta-feira, durante o Greenfest, evento que decorre no Estoril, até domingo.

O trabalho analisa a evolução dos resultados dos 25 anos do Eurobarómetro, comparando a opinião sobre questões do ambiente dos portugueses, ao longo do tempo e relativamente aos restantes europeus.

"Ao longo das séries, seja ambiente, alterações climáticas, energia ou defesa do consumidor, há um número bastante superior de inquiridos nacionais que optam pela resposta ´não sabe´, número ainda mais elevado entre as mulheres e os portugueses mais velhos e entre as pessoas com menos literacia", sobretudo em assuntos energéticos, referiu a investigadora.

Os jovens estão mais informados atingindo o nível médio dos jovens europeus. As diferenças entre portugueses e europeus não são nas gerações mais novas, mas são notadas diferenças em termos globais e nas gerações mais velhas.

Comentários