Ministério da Saúde lança concurso para poupar na conta da eletricidade

Em 2013 já foram alcançadas significativas poupanças em várias áreas de despesa
8 de outubro de 2013 - 08h50



O Ministério da Saúde gasta anualmente 60 milhões de euros na fatura da eletricidade, que tem valores por quilowatt diferentes, consoante a instituição, mas espera poupar cinco milhões por ano através de concursos que vai lançar brevemente.



Segundo o Ministério da Saúde, o preço médio que paga por quilowatt é de 0,0978 euros, mas esse valor varia consoante a unidade de saúde que a consome.



Face a estas discrepâncias, o ministério de Paulo Macedo prepara-se para lançar, até ao final do ano, concursos em que o valor do quilowatt será levado em conta.



No âmbito do Programa de Eficiência Energética do Ministério da Saúde, deverá ser lançado até ao final do ano o procedimento para aquisição centralizada de eletricidade para todo o Ministério da Saúde, sendo para isso utilizados os acordos-quadro disponibilizados pela Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública.



A fatura de gás do Ministério da Saúde é de 30 milhões de euros e a da água atinge os 22,5 milhões de euros.



Segundo este ministério, em 2013 foram alcançadas significativas poupanças em várias áreas: 5,7 milhões de euros com licenças de software, 5,4 milhões de euros com consumíveis de impressão, 2,2 milhões de euros em vacinas, 1,3 milhões de euros em contracetivos e 0,2 milhões de euros em comunicações móveis.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários