Hospital de Coimbra desloca equipas médicas a lares para assistência a idosos

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra está a desenvolver um “projeto pioneiro” em Portugal, deslocando periodicamente equipas multidisciplinares a instituições de acolhimento de idosos para prestarem “acompanhamento psiquiátrico integral” aos seus utentes.
créditos: FOTO DE ARQUIVO/LUSA

Depois de ter ensaiado o projeto, com dez instituições, durante seis meses, em 2014, o CHUC formalizou hoje protocolos naquele sentido, que envolvem 22 instituições de apoio social da região de Coimbra.

A adoção deste modelo evita a deslocação dos utentes daqueles estabelecimentos ao CHUC, “facilita-lhes a vida” e, sobretudo, permite “gerir a saúde das pessoas no ambiente em que vivem”, sublinhou, hoje, durante a sessão de assinatura dos protocolos, José Martins Nunes, presidente do Conselho de Administração do CHUC.

“O hospital está voltado para fora, não está à espera dos doentes”, e, “em articulação com as instituições”, está “onde deve estar, onde há pessoas que precisam dele”, sustentou Martins Nunes.

“Do ponto de vista humano e do ponto de vista do tratamento da doença” este procedimento é melhor do que os métodos convencionais, disse Martins Nunes, defendendo que o CHUC dá, assim, “um passo muito importante” para uma “nova maneira de estar com os cidadãos” que necessitam de cuidados de saúde.

“Também na saúde mental, devemos privilegiar o atendimento das pessoas no ambiente onde vivem”, defendeu igualmente, durante a mesma sessão, António Reis Marques, diretor do Centro de Responsabilidade Integrado de Psiquiatria e Saúde Mental do CHUC.

O novo modelo nunca será, no entanto, adotado em prejuízo de avaliações, tratamentos ou internamentos no CHUC, que venham a ser considerados necessários pelos profissionais de psiquiatria e saúde mental integrados na Unidade de Gerontopsiquiatria, assegurou Reis Marques.

O CHUC passa, assim, a responsabilizar-se por “um acompanhamento psiquiátrico integral dos utentes” das instituições de apoio social, o qual será prestado por “uma equipa multidisciplinar constituída por profissionais de psiquiatria e saúde mental integrados na valência de gerontopsiquiatria comunitária”, sintetizou o coordenador da Unidade de Gerontopsiquaitria do CHUC, Joaquim Cerejeira.

Comentários