Fundação Luso-Americana lança dois concursos científicos com prémios de 400 mil euros

Áreas da investigação vão ao encontro das doenças que mais afetam o quotidiano dos portugueses

27 de junho de 2014 - 14h20

A Fundação Luso-americana para o Desenvolvimento (FLAD) lança em setembro dois concursos científicos, para equipas mistas de investigadores portugueses e norte-americanos, com um financiamento de 400 mil euros cada.

"Vamos lançar dois grandes concursos internacionais que serão feitos para equipas mistas portuguesas e norte-americanas. Cada equipa vencedora vai receber 100 mil euros por ano, durante quatro anos, num total de 400 mil", disse o presidente da fundação, Vasco Rato, à agência Lusa.

O responsável não precisa as áreas de investigação eleitas, mas diz que a fundação "está a olhar para áreas que vão ao encontro dos problemas das pessoas".

"Um deles será para investigação de doenças que afetam pessoas de uma forma muito imediata e quotidiana em Portugal. Um será mais para investigação teórica e outro para investigação aplicada, resolvendo doenças que são muito comuns em Portugal", adiantou ainda Vasco Rato.

O presidente da FLAD disse que "há poucos concursos desta natureza" e que, por isso, esta iniciativa será "um passo muito significativo para a internacionalização dos investigadores portugueses".

O financiamento para estes novos concursos será conseguido com o fim de outros programas mais pequenos.

"Alguns programas vão acabar, não por deficiências que tenham, mas porque definimos novas prioridades. Achamos preferível ter um grande concurso financiado, que tenha um impacto significativo, do que ter quatro ou cinco concursos com um financiamento, por vezes reduzidíssimo, de quatro ou cinco mil euros.

Não significa que os programas antigos sejam maus, mas que temos uma estratégia diferente", disse Vasco Rato.

Os fundos serão atribuídos ao longo de três anos, sendo o último opcional. Novos concursos serão lançados a cada três anos.

Comentários