Empresa na China vendia frango fora do prazo há 46 anos

Operação policial apreendeu 20 toneladas de pernas de frango congelado em mau estado
11 de julho de 2013 - 10h18



A polícia chinesa descobriu uma rede de venda de partes de frango - principalmente de pernas – mal armazenadas e algumas delas fora do prazo há 46 anos, informou hoje a imprensa local.



A operação policial aconteceu na cidade de Nanning (sul da China), onde as autoridades apreenderam 20 toneladas de pernas de frango congelado em mau estado ou fora do prazo desde a década de 1960.



A descoberta foi muito comentada nas redes sociais chinesas, onde se criticava fortemente a falta de controlo que muitos alimentos parecem ter no país, e os internautas, com ironia, referiram-se também à situação com o termo de “garras de frango ‘zombies’”.



Muitos destes produtos eram importados ilegalmente de outros países vizinhos – Nanning encontra-se perto da fronteira com o Laos e Vietname – e processados em fábricas chinesas, onde eram vendidos para diferentes partes do país.



Alguns destes pedaços de frango foram conservados em peróxido de hidrogénio, um aditivo ilegal que atrasa a data de validade, dando um aspeto mais “recente” ao alimento, disseram as autoridades de segurança pública de Nanning ao “China Daily”.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários