Regras para ter o calçado ideal

Podologia é a ciência da área da saúde que têm como objetivo a investigação, o estudo, a prevenção, o diagnóstico e a terapêutica das afeções, deformidades e alterações dos pés.

Os nossos pés são muito complexos e na sua constituição alojam um quarto de todos os ossos do corpo, além de possuírem uma complexa rede de músculos, ligamentos e articulações os nossos pés são vulneráveis a ferimentos e doenças.

Desde do tempo Egípcio e ao longo dos séculos o calçado foi desenhado para atender às necessidades da humanidade no que concerne á proteção, ao apoio, ao conforto, á robustez e até mesmo á elegância.

Os pés sofrem enormes pressões ao longo do dia a dia. Um dia normal de caminhada pode corresponder a uma força igual a várias centenas de toneladas sobre os pés, o que faz com que estes membros estejam sujeitos a lesões mais do que qualquer outras parte do corpo, ressalvando assim a necessidade de protegê-los com um calçado apropriado.

Calçado de criança

Quando uma criança começa a andar, normalmente não necessita de sapatos. Permitir que uma criança ande em casa descalço, apenas com uma meias ajuda a que o pé cresça normalmente, desenvolvendo os músculos, assim como a capacidade de preensão dos dedos. A utilização do calçado deve ocorrer á medida que a criança se vai tornando mais ativa e as suas atividades passam a ser não só em casa como na rua, neste caso o calçado passa a ser necessário.

Ao comprar os sapatos das crianças deve ter em conta vários aspetos. O contraforte deve ser firme, deve ser flexível apenas na região dos dedos, deve ser possível ajustar o calçado aos pés através de atacadores ou velcro. Só é possível saber se o calçado está bom de tamanho quando a criança está em pé, devendo sobrar um dedo indicador do dedo maior do pé na parte da frente do calçado. O calçado não deve chinelar quando a criança caminha, sendo importante andar sempre com os atadores ajustados.

Comentários