Pé do idoso: 15 cuidados essenciais

Sendo o pé um órgão de suporte e locomoção, adquire na população idosa uma especial importância, pois permite a autonomia e mobilidade. No entanto, o processo fisiológico e natural do envelhecimento produz no pé alterações complexas e de difícil resolução, tendo o calçado um papel muitas vezes prejudicial.

Assim, a podologia geriátrica é uma área importante, na medida em que procura amenizar as alterações apresentadas, dando ao idoso uma melhor qualidade de vida.

As patologias/doenças mais frequentes nos pés dos idosos são os Halux abdutos valgos (Joanetes); Pés planos (chatos); Dedos em garra, Sobreposição digital, Onicogrifoses (espessamento ungueal); Onicomicose (Fungos nas unhas), Artroses e Tendinites, Onicocriptose (unhas encravadas), Alterações da circulação periférica, Ulceras (feridas), Queratopatias (Calosidades); Alterações do apoio plantar e da marcha.

É normal existir dores nos pés?

A existência de dores nos pés é algo que é frequente, no entanto, não pode nem deves ser considerado normal.

O aparecimento das dores nos pés pode surgir devido a vários fatores, desde o tipo de calçado utilizado, como a própria profissão, ou até mesmo devido a causa intrínsecas, ou seja da própria pessoa ou do próprio pé.

Uma correta avaliação e estudo das sintomatologias permite, na maior parte dos casos, reduzir significativamente as queixas apresentadas.

Qual a importância dos cuidados dos pés dos idosos

Sendo o pé a única parte do corpo que nos permite caminhar e deslocar para onde pretendemos é de vital importância um cuidado e correto tratamento dos pés.

A ausência do caminhar acarreta consequências múltiplas não só para o próprio pé como também a saúde em geral.

Comentários