Bolos do Arco da Velha

Uma loja de antiguidades no Cais do Sodré, em Lisboa, converteu-se numa coffee shop onde não faltam bolos à fatia, tartes de muitas cores e sabores, refeições ligeiras. No Arco da Velha a decoração Vintage apela às memórias e constrói um ambiente repleto de imagens e referências.

Antes mesmo de chegados ao cerne do Arco da Velha, coffee shop e bar, ou seja os chás, bolos e bolinhos, entre outros sabores, os sentidos perdem-se nos mil e um estímulos decorativos que recebem. “Uma casa do Arco da Velha”, diremos. E é-o, no nome e no ambiente, este devedor das decorações Vintage. Este coofee shop pertença dos sócios Filomena Sousa e António Vicente, faz jus na feição à antiga função que já serviu o espaço onde está instalado, uma loja de antiguidades.

Quadros, candeeiros, candelabros, centenas de peças de diferentes períodos, tapetes, almofadas, poltronas, bancos e banquinhos, mesas de diferentes estilos e épocas, muitas resgatadas da anterior loja. Uma torrente de imagens que se conjuga para formar um ambiente acolhedor. Um espaço que pode ser deste tempo que vivemos, ou de um outro, povoando as nossas memórias.  Ou mesmo remetendo-nos para outras geografias. É o caso da mesinha com cadeira instalada na montra. Um convite a entrar e sentar mesmo ali, com vista para a rua. Uma disposição dos elementos muito à francesa.

Já no interior do café, inaugurado em maio de 2014, não nos passa despercebido o imponente balcão que recupera um antigo armário de retrosaria, repleto de gavetas. Sobre este repousa alguma da oferta desta casa instalada num antigo espaço na Rua de São Paulo (Cais do Sodré). Há bolos e bolinhos, scones, muffins de mirtilos. Uma oferta que vai variando de semana para semana.

A confeção é caseira e ao sabor das estações, dos produtos e onde pontuam o bolo com recheio de limão, o bolo de coco e batata, a tarte de iogurte verde, a quiche de legumes, a quiche de fiambre. Há também alguns petiscos consentâneos com as diferentes épocas do ano. Por exemplo, o verão levou ao Arco da Velha pratinhos com caracóis e gaspacho à alentejana. Uma ementa que se faz também com lasanhas, massas, tartes e quiches, sugestões para refeições ligeiras.

Ficou por explicar de onde verteu a inspiração para o nome que apadrinha a casa. Numa das paredes, uma pintura retrata uma velha. Escolhe diversas peças em porcelana. Assim chegaram os proprietários ao segundo termo do nome da casa. O primeiro termo, verte de um antigo arco em pedra no interior da loja. Coisas do Arco da Velha, isto de inventar um nome.

Arco da Velha Rua de São Paulo, 184-186, Lisboa
Tel.: 918 492 351
Horário: Segunda a domingo, das 11h00 às 24h00

artigo do parceiro:

Comentários