A tendência catwoman

Conselhos para usar a peça mais in desta estação (fotos)

Certamente já reparou nele. Esta estação não há colecção, marca ou criadorque tenham passado ao lado desta peça, no mínimo, singular.

Há quem lhe chame jumpsuit, catsuit... todos eles nomes, segundo Helena Carmona, consultora de
imagem, válidos e usados em gíria de moda. Em português, seria macaco ou macacão.

Símbolo do revivalismo dos anos 80 e presente nas mais recentes criações dos estilistas, esta peça permite um look completo, especialmente vocacionado para momentos de lazer ou descontracção. Saiba como usá-la...

Veja a GALERIA DE IMAGENS DE JUMPSUITS

Prós & contras

«O ponto forte talvez seja o facto de ser uma peça descontraída e confortável», defende a consultora. Contudo, o ponto fraco de um modelo como este pode revelar-se no momento da compra: «No pronto-a-vestir é muito difícil acertar na altura de tronco e de gancho correctas, muito frequentemente precisa de arranjos de costureira», sublinha.

Silhueta ideal

Quer seja bem justo ao corpo ou mais solto e fluido, o catsuit destina-se essencialmente a quem é «alta e magra. Todas as mulheres de constituição mais baixa e forte devem evitar usar esta peça», alerta Helena Carmona, especialmente se o catsuit for estampado.

Momento certo

Elegante mas também irreverente, esta peça multifacetada é indicada para situações extremas. «De festa (como é o caso dos modelos de Nuno Baltazar) ou praia e férias (como nos restantes modelos). Dificilmente se poderá usar um catsuit num contexto de trabalho, mais formal. A não ser que tenha uma profissão artística, criativa, desportiva. Aí terá mais liberdade para se vestir como bem entender, incluindo usar um fato-macaco», afirma.

Texto: Manuela Vasconcelos com Helena Carmona (consultora de imagem)

artigo do parceiro:

Comentários