Pele barbeada (mais) saudável

A epiderme do homem é agredida pelos gestos de remoção de pelos faciais dos homens que se barbeiam. Conheça os melhores truques para que esta rotina masculina se transforme num prazer diário

Até há bem pouco tempo, o universo da estética masculina era um assunto menosprezado. O uso de perfume e de desodorizante não era uma realidade plena até, pelo menos, à segunda metade do século XX. A revolução estética que o homem do século XXI protagoniza é uma mudança sem precedentes. Um bom exemplo disso é a transformação na forma de ver um aspeto tão másculo como a barba. Neste artigo mostramos-lhe os melhores produtos para converter uma rotina entediante num pequeno prazer diário.

A lâmina não só corta o pelo como gera centenas de pequenas feridas microscópicas que devem ser tratadas. E não se deve desprezar o efeito tensão-distensão que é provocado nos músculos faciais. Conheça as regras que deve seguir para atenuar os efeitos secundários de fazer a barba todos os dias:

1. Aplique um pré-shave

Preparar a pele antes de barbear é essencial. E não basta humedecê-la com água quente, gesto que parece banal mas que é indispensável se pensarmos que, a seco, os pelos faciais têm uma resistência similar à do cobre. Mas, para além disso, é  aconselhável manter a pele em boas condições antes de usar uma lâmina. E como? É simples. Antes de se barbear, ainda no duche, aplique o produto de limpeza em todo o rosto. Limpa e purifica a pele sem a desidratar e elimina o excesso de sebo. Usado diariamente em vez de sabonete, dá frescura e luminosidade ao rosto, revitaliza os tecidos cutâneos e ajuda a pele a manter-se jovem e sã.

2. O triunfo do gel

Um dos grandes avanços para o mundo do barbear foi o aparecimento das primeiras espumas, que substituíram o uso do pincel e sabão. A evolução foi de tal ordem que, hoje, algumas fórmulas conseguem até atrasar o crescimento do pelo. Mas a inovação mais eficaz são as novas texturas em gel, particularmente indicadas para pele sensível, que facilitam o deslizar da lâmina. Muitas delas contêm ingredientes lubrificantes que reduzem a fricção característica do barbear e deixam a pele suave e levemente hidratada.

3. Tenha em atenção a escolha da lâmina

As máquinas elétricas que surgiram, nos últimos anos, no mercado criaram uma nova forma de ver o barbear. Graças a estes inovadores equipamentos, o barbear é agora mais rápido e eficaz. Atualmente já existem carregadores a pilhas com lâminas ainda mais finas e um revestimento de baixa resistência para que deslizem sem qualquer tipo de agressão ou frição para a pele. Procure escolher máquinas compostas por um micropente para encaminhar os pelos na direção da lâmina e uma lâmina de precisão para chegar a zonas mais difíceis.

4. Aplique after-shave

O after-shave (depois de barbear) é um produto indispensável para restabelecer o equilíbrio da pele agredida pela lâmina, hidratando-a e curando pequenas feridas que possam surgir. Procure uma fórmula fluída e fresca, sem álcool, que penetre instantaneamente na pele. Os seus ativos devem ser calmantes e reparadores para aliviar eficazmente os malefícios do barbear.

5. Como evitar a irritação

Se há algo de que os homens se queixam no que diz respeito ao barbear é a irritação que deixa na pele. Ainda assim, minimizar essa irritação é possível, mesmo em peles mais sensíveis, através de medidas simples:

- Prefira texturas em gel. Podem funcionar melhor do que a espuma tradicional no sentido de facilitar o deslizar da lâmina sobre a pele e, por conseguinte, reduzir a inflamação. As melhores são as texturas ligeiramente oleosas que começam agora a chegar ao mercado.

- O after-shave deve ser usado sempre, de preferência com propriedades calmantes e suavizantes. Evite os que têm álcool na sua composição porque apenas potenciam a irritação da pele.

Texto: Ana Catarina Alberto

artigo do parceiro:

Comentários