A história da modelo com vitiligo que conquistou as passarelas internacionais

Winnie Harlow é uma top model do Canadá. Tem apenas 22 anos e ficou famosa por desafiar os padrões de beleza internacionais: é portadora de vitiligo, uma doença cutânea, e desfila em certames de moda de todo o mundo. Foi descoberta por uma supermodelo no Instagram.

Diagnosticada com a doença aos 4 anos, Winnie Harlow foi vítima de bullying na escola por causa da cor irregular e despigmentada da sua pele, além de ter sido rejeitada por agências de modelos. "Quando fui para escola, diziam-me que eu era diferente. Metiam-se comigo por ser diferente. Comecei mesmo a achar que havia algo errado comigo", conta à estação de televisão britânica BBC.

Mas tudo mudou quando foi descoberta por Tyra Banks. A conta de Instagram de Winnie Harlow foi parar às mãos da célebre supermodelo norte-americana, que a convidou para participar no seu reality show "America’s Next Top Model", em 2014.

Depois de participar no programa, a canadiana foi chamada para ser a embaixadora da marca espanhola Desigual. "O vitiligo é só uma parte de mim, é parte de quem eu sou, mas não é o que me define", afirmou.

Que doença é esta?

O vitiligo é uma doença não-contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação natural da pele. Acomete cerca de 1% da população mundial.

As lesões formam-se devido à diminuição ou ausência de melanócitos (as células responsáveis pela formação da melanina, pigmento que dá cor à pele) nos locais afetados. As causas da doença ainda não estão claramente estabelecidas, mas fenómenos autoimunes parecem estar associados a este problema de saúde.

Além disso, alterações ou traumas emocionais podem estar entre os fatores que desencadeiam ou agravam a doença.

Veja ainda: Estas 22 doenças quase ninguém sabe que existem

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários