Reinvente a sua pele

As certezas da dermatologia aliadas a fórmulas de maquilhagem eficazes

Acne, vermelhidão, manchas, rugas, papos e olheiras são problemas frequentes que hipotecam a imagem e a autoestima femininas. A solução passa por tratar a pele com cosméticos adequados, idealmente sob supervisão de um dermatologista, e complementá-los com os produtos de maquilhagem certos.

Junte as certezas da dermatologia a fórmulas de maquilhagem e, acredite, poderá recriar a sua tez. Escolher os produtos certos e aplicá-los não é difícil, mas há que procurar orientações junto de quem mais sabe. Foi o que a Prevenir fez, a pensar em si.

Problema: Vermelhidão

Segundo a dermatologista Manuela Cochito, «a pele com vermelhidão é muito sensível e pode ter algum tipo de intolerância. Quando está muito reativa não se deve usar maquilhagem. Na fase em que está estabilizada, pode aplicar-se uma base com indicação para pele sensível. Este tipo de pele, já com algum grau de eczemas, pode também ser intolerante a outros produtos, como algumas sombras».

Da experiência de Sandra Almeida, enquanto maquilhadora profissional, as peles desidratadas também tendem a revelar vermelhidão. Nestes casos, sem patologia de base, a aplicação de um hidratante para pele sensível e o uso de brumas hidratantes poderá ajudar.

Como disfarçar

1. Atualmente, conta Sandra Almeida, «as bases já contêm pigmentos que permitem anular imperfeições, nomeadamente a vermelhidão. Se esta for de intensidade média ou baixa, a base será suficiente, desde que se evitem pigmentos vermelhos e se aplique antes uma fórmula com pigmento amarelo. Se for muito intensa, em casos extremos, é importante usar uma pré-base verde antes da base».

2. Se a base for bem escolhida e aplicada, anulando o efeito vermelho da pele, pode usar-se blush para sublinhar as maçãs do rosto. «Quem quiser, ainda assim, evitar os tons rosa ou vermelhos no blush, poderá usar um bronzing powder ou um tom mais castanho ou cor de pêssego», aconselha a maquilhadora.

Problema: Acne

«Não existe nenhum caso de acne em que não se possa usar maquilhagem», afirma Manuela Cochito, dermatologista. Contudo, para que o resultado seja não só irrepreensível mas também saudável, há cuidados que nunca pode contornar, explica a especialista. «Uma pele com acne deve, antes de tudo, ser limpa e tratada com cosméticos específicos para este problema», refere ainda.

«Depois, é fundamental escolher produtos de maquilhagem oil free», refere a médica. Este passo, acrescenta Sandra Almeida, maquilhadora, «evita que a pele chegue ao final do dia com mais brilho e o aparecimento de mais borbulhas».

Como disfarçar

1. «No caso de uma pele com acne, a única maneira de se disfarçar as imperfeições do rosto é aplicando um um fond de teint oil free», indica Sandra Almeida.

2. Em caso de borbulhas mais evidentes, «há a tendência de se colocar muita base, mas o melhor truque é usar, por cima da base e só em cima da borbulha, um pouco de corretor de olheiras. Para garantir a duração do efeito durante todo o dia, aplique pó compacto para finalizar», recomenda a maquilhadora.

Problema: Manchas

«Ao escolher produtos de maquilhagem, para além de se considerar a existência de manchas, tem de se ter em conta o tipo de pele (oleosa, mista, seca)», sublinha Manuela Cochito. «Existem vários tipos de manchas, nomeadamente o melasma (mais difusas e características da gravidez e de peles jovens) e os lentigos (mais redondas, resultantes da exposição solar e do processo de envelhecimento). Existem cosméticos que permitem tratar as primeiras», acrescenta a dermatologista.

Como disfarçar

1. Segundo Sandra Almeida, «já existem bases que ajudam a tratar as manchas. A base e a pré-base de Eisenberg Paris são as minhas preferidas: adequam-se a todos os tipos de pele e duram 12 horas.»

2. «As manchas brancas têm de ser tapadas com um corretor, aplicado antes ou depois da base, que não tem pigmento suficiente para cobrir a falta de pigmentação. As manchas escuras devem ser disfarçadas com uma pré-base iluminadora, uma vez que os seus difusores óticos, em conjunto com a luz, permitem esbater o tom escuro», enfatiza.

Problema: Rugas

«A escolha do produto de maquilhagem vai depender não só do facto de a pele ser marcada por rugas, mas também da sua tipologia (se é oleosa ou seca). É preciso adaptar a textura da base ao tipo de pele. Há pessoas que têm rugas aos 40 anos e cuja pele, por razões hormonais, ainda é oleosa, enquanto peles mais maduras tendem a ser secas», descreve Manuela Cochito.

A dermatologista aconselha que se «evitem fórmulas mais densas, que acabam por se acumular no fundo da ruga e produzir um aspeto partido, acentuando-a ainda mais. É importante escolher fórmulas mais fluidas», acrescenta ainda.

Como disfarçar

1. Sandra Almeida aconselha a aplicação «antes da base ou misturada com ela, de uma prébase iluminadora. Este cosmético faz com que a luz alise a pele, trata-se de uma ilusão ótica que funciona».

2. Em relação à escolha da base, a opinião da maquilhadora é coincidente com a de Manuela Cochito. «Numa pele com rugas deve usar-se uma fórmula com uma cobertura muito fina ou um BB Cream», realça.

3. Para disfarçar as zonas do rosto em que as rugas são mais notórias (cantos dos olhos, rugas em torno dos lábios), Sandra Almeida diz que «um iluminador funciona em qualquer caso, mas nas rugas ainda melhor.

«Há produtos que tenho sempre na carteira. Para todo o rosto, uso Prep+Prime Skin de M.A.C (uma pré-base com difusores óticos) e a pré-base Eisenberg Paris na cor 00 (para misturar com a base). Nas zonas onde as rugas são mais acentuadas (testa, canto dos olhos e lábios), prefiro os produtos Lisse Minute de Clarins ou Stay Flawless de Benefit», confessa.

Problema: Olheiras e papos

Para tratar, alguns produtos, conta Manuela Cochito, dermatologista, «contêm substâncias vasoconstritoras que ajudam a atenuar olheiras e papos. Para aumentar o efeito, arrefeça-os no frigorífico antes de aplicar». Na hora de comprar os mais benéficos, são indispensáveis, indica Sandra Almeida, «um corretor de olheiras e uma caneta iluminadora (prefiro os da marca The Body Shop)».

«Nunca se deve comprar sem experimentar na olheira. Em caso de dúvida, deve ver-se o efeito à luz do dia, aplicando na olheira e não na mão», sublinha ainda. E atenção ao tom, adverte. «As pessoas acham que um corretor muito claro ilumina, mas não é verdade, a olheira pode ficar cinzenta», alerta. Deve ter ainda cuidado quando o aplicar.

«Para não acentuar os papos deve aplicar-se um produto com luminosidade, não por cima, mas por baixo deles. Mesmo as olheiras mais intensas podem ser disfarçadas com um corretor próprio.
Aplica-se o cosmético de tratamento, depois a base (evitando as olheiras) e, no fim, o corretor. Para ficar imaculada, pode colocar um pó fino por cima do corretor e da zona T», refere ainda.

Texto: Fabiana Bravo com Manuela Cochito (dermatologista) e Sandra Almeida (maquilhadora)

artigo do parceiro:

Comentários