Mais jovem sem bisturi

Os conselhos dos cirurgiões plásticos para conseguir a imagem que sempre quis

Para preservar a juventude, os cirurgiões plásticos recorrem a estratégias que não passam apenas pelo bloco operatório. Já diz o ditado que «Em casa de ferreiro, espeto de pau». Neste caso, muitos dos cirurgiões plásticos optam por soluções cosmetológicas simples e práticas, que garantem resultados satisfatórios e promissores.

«Desde jovem que me preocupo com a limpeza e hidratação da minha pele. Faço esfoliação corporal a cada quinze dias, limpo-a, sobretudo, à noite, com uma loção de limpeza ou com águas micelares. Diariamente, uso creme de contorno de olhos, creme hidratante de rosto e corretor de olheiras. Quando me maquilho, também opto por uma base com o tom da minha pele, eyeliner e um pouco de blush. No banho, uso sempre uma solução lavante sem sabão ou um gel neutro e prefi ro hidratantes corporais com águas termais».

Se não tivesse lido a primeira frase deste artigo, poderia pensar que a citação é de uma dermatologista ou de uma editora de beleza. Mas não é. Augusta Cardoso é cirurgiã plástica e, a par de três colegas de profissão, aquela que procura e (re)constroi a harmonia das linhas do rosto e do corpo, contou-nos o que faz no dia a dia para preservar a juventude. Hábitos em que nos podemos inspirar.

Ao espelho

Limpar, hidratar, esfoliar, proteger do sol todos os dias e escolher as substâncias mais eficazes. Os rituais dos cirurgiões plásticos não contornam a aplicação de cosméticos. «É indispensável um creme hidratante com FPS mínimo de 15 e com protecção contra os radicais livres. Previno o envelhecimento com cremes ricos em DMAE, ácido hialurónico e resveratrol. À noite, utilizo e recomendo um sabão antissético. Um bom hidratante deve ser rico em vitaminas (especialmente E e C), não deve ter álcool, corantes ou conservantes», refere Tiago Baptista Fernandes.

«Produtos à base de flores, algas e sais minerais são os meus preferidos», revela mesmo o médico. Já Serafim Ribeirinho Soares, também ele cirurgião plástico, usa «um creme de testosterona que compensa a falta de nutrição da pele por carência de hormonas e, assim, a pele não se ressente», esclarece.

Na cozinha

Para além da profissão, Tiago Baptista Fernandes e Luísa Magalhães Ramos têm dois pontos em comum. Resistem aos hidratos de carbono à noite e raras vezes consomem fritos. Para além disso, quando nota um aumento de peso, a cirurgiã privilegia dietas ricas em proteínas. No dia a dia, Tiago Baptista Fernandes prefere fontes de vitaminas e proteínas, água e petisca «barras de cereais, frutos secos, fruta ou chocolate preto, ainda que moderadamente».

«Ao jantar não como carne vermelha. À noite, como não há atividade física, contribui para o aumento de peso», alerta o especialista. E se Serafim Ribeirinho Soares faz almoços leves e evita doces e açúcar, Augusta Cardoso não abdica de «alimentos frescos, fruta, e legumes salteados. Adoro peixe e também uso soja», revela.

No ginásio

Tonificar, relaxar, queimar calorias, ganhar massa muscular. Por vários motivos, todos os especialistas incluem a prática de exercício nos seus dias. Serafim Ribeirinho Soares faz «exercícios de musculação em desequilíbrio sem carga adicional» todas as manhãs, com uma personal trainer, e lembra que «uma vida sexual ativa é também muito importante».

Luísa Magalhães Ramos corre 10 km «pelo menos uma vez por semana» e Augusta Cardoso adora caminhar e nadar. «O mar do norte faz bem à pele, é tonificante», diz. Tiago Baptista Fernandes pratica ténis, esqui, mergulho e futebol. «Exercitam zonas específicas do corpo e da mente, mas todos contribuem para que me sinta e me mantenha jovem», realça o especialista.

No spa

Os cirurgiões plásticos que entrevistámos recorrem a terapias complementares. Tiago Baptista Fernandes não falta a sessões de massagem tradicional chinesa que promovem «uma tranquilidade sensacional». «Ao longo dos anos, adotei práticas como tratamento de osteopatia que ajuda a detetar problemas ósseos. Não dispenso a leitura e o estudo diário de uma hora. Potenciam a tranquilidade, permitem direcionar a mente e dão-nos uma sensação de bem-estar connosco próprios e com a vida», elucida.

O efeito emocional das massagens também é apontado por Serafim Ribeirinho Soares, que adota esta prática, sobretudo, nas férias. «Relaxam e se estamos relaxados sentimo-nos espiritualmente bem. Já o banho turco desobstrui os poros, ajudando a desintoxicar o corpo», refere o médico.

À massagem relaxante, que considera «excelente», Augusta Cardoso acrescenta tratamentos balneários de termas. «São águas muito boas para a pele, com patologia ou saudável», afiança. Estes tipos de tratamento, acrescenta Luísa Magalhães Ramos, que prefere a drenagem linfática, «são miminhos que devemos oferecer ao corpo e à mente. Só somos jovens e saudáveis se ambos estiverem em sintonia», considera.

Medicina estética

Os tratamentos que os cirurgiões plásticos aplaudem e... fazem!

Botox

«Há duas zonas onde as rugas me começam a incomodar, os pés de galinha nos olhos e uma ruga na testa entre as sobrancelhas, pelo que tenho aplicado botox nesses locais uma a duas vezes por ano», conta Luísa Magalhães Ramos.

Bioestimulação com fatores de crescimento capilar e intradermoterapia capilar

«Infelizmente começo a ter alguma falha e enfraquecimento capilar, o que ainda não se traduz numa calvície acentuada mas, antes que aconteça, prefiro prevenir», diz Tiago Baptista Fernandes.

Bioestimulação de colagénio com policaprolactone

«A partir dos 25 a 30 anos aconselho como prevenção e promoção da autorregeneração cutânea. Já fiz no rosto e assim farei anualmente ou consoante os traços de envelhecimento forem aparecendo», revela Tiago Baptista Fernandes.

Ácido hialurónico

«Já experimentei e não excluo a hipótese de o voltar a fazer», partilha Serafim Ribeirinho Soares. Também Augusta Cardoso já recorreu a este tratamento. «É inócuo e gostei muito do resultado», desabafa. «Ultimamente quando olho para as fotos de há alguns anos, começo a achar que estou a precisar», reconhece Luísa Magalhães Ramos.

Operações plásticas

«Já fiz algumas intervenções, pelo que não terei dúvidas em recorrer novamente à cirurgia plástica, sobretudo se voltar a engravidar. A abdominoplastia será uma opção», confessa Luísa Magalhães Ramos . «Sem dúvida. Aliás, terei mesmo de recorrer mais cedo ou mais tarde, ao transplante capilar FUE (folículo a folículo) na zona frontal e talvez também fizesse uma cirurgia ao nariz», assume Tiago Baptista Fernandes.

«Para já não penso nisso, mas não teria qualquer problema em fazer. No futuro, talvez faça um lifting cervical. A cirurgia plástica contribui para o bem-estar. Faz-nos sentir melhor», assegura Augusta Cardoso. «Nunca fiz mas não excluo essa hipótese. Se for para me sentir bem, porque não?», questiona mesmo Serafim Ribeirinho Soares.

Os suplementos alimentares valem a pena?

Na opinião de Tiago Baptista Fernandes, sim. «Tomo suplementos ricos em queratina, ácido hialurónico, resveratrol, colagénio, vitaminas e minerais. Têm ação anti-aging. Previnem o envelhecimento cutâneo e capilar e promovem a saúde em geral», assegura o especialista.

Texto: Fabiana Bravo e Nazaré Tocha com Augusta Cardoso, Luísa Magalhães Ramos, Tiago Baptista Fernandes e Serafim Ribeirinho Soares (cirurgião plástico)

artigo do parceiro:

Comentários