A tendência dos glúteos cubanos

Kim Kardashian, Beyoncé, Jennifer Lopez e Nicky Minaj vieram provar que nem só de escanzeladas vive(m) a(s) moda(s). Veja o que deve fazer para ficar com uns iguais aos delas.

A cantora e atriz Jennifer Lopez não tem problema em ironizar com os glúteos dela. «O meu rabo é tão grande que, se trabalhasse num café, podia mesmo servir de bandeja», chegou a gracejar publicamente. Nos últimos anos, a silhueta da intérprete de êxitos como «On the floor» fez de tal maneira furor que celebridades como Kim Kardashian, Beyoncé e Nicky Minaj deixaram de ter problemas em assumir o grande traseiro que têm, procurando rentabilizá-lo enquanto imagem de marca.

Se exibir uns glúteos mais exuberantes é uma das suas pretensões, saiba que o principal truque passa por massacrar-se no ginásio com exercícios localizados. Só assim se consegue obter a tonificação necessária para endurecer a zona, asseguram os especialistas. Mas nem só de tonificação vive o rabo. Para o deixar no ponto (e, sobretudo, reduzi-lo, se for caso disso), é preciso ser-se adepta do exercício cardiovascular.

Fora de casa, andar de bicicleta, correr e nadar são boas opções. No recanto do lar, durante os seus cuidados diários, use a luva de crina diariamente, para ativar a circulação e, uma vez por semana, aplique um esfoliante. Para além disso, renda-se aos cremes redutores e use-os todos os dias do ano, de manhã e à noite. O segredo do sucesso está na persistência e na formulação que escolhe. Cellu Destock Overnight de Vichy é uma opção a considerar.

Este cuidado anticelulite visível, que atua durante a noite, combate os volumes mais rebeldes, manhã após manhã. Desenvolvido em colaboração com um especialista do sono, contém cafeína pura e Adipo-Stim, um componente patenteado que deixa a pele mais lisa e a silhueta afinada, após um mês. Pode evidenciar os glúteos, reduzindo o ventre com a ajuda de Destock Ventre de Vichy, um produto adelgaçante refirmante para barrigas rebeldes e flácidas.

No que se refere à alimentação, também pode e deve dar uma ajuda. Diga adeus às gorduras más, eliminando enchidos, manteiga, refeições pré-cozinhadas e pastelaria industrial. Os hidratos de carbono refinados (o açúcar, em particular) e as bebidas cheias de cafeína e gás também devem ser banidas do seu regime alimentar diário. Em contrapartida, use e abuse das frutas e das verduras, consumindo-as preferencialmente cruas ou cozidas em água com pouco sal.

Texto: Joana Martinho com Luis Batista Gonçalves (edição digital)

artigo do parceiro:

Comentários