Criar dá muito trabalho

Ter que comprar roupa nova para cada estação, quente, e do tamanho adequado. E ter que coordenar as peças para que não fique com ar de muito maltrapilha. Ter que estar sempre a tirar fotografias para mais tarde recordar, com álbuns e mais álbuns, anos após anos, vídeos após vídeos. E ter que desenvolver um sistema de organização mais infalível

Criar e educar é uma grande chatice, e dá muito trabalho!

Ter que estar sempre atenta e a ver o que estão a fazer. Antecipar jogadas e prever resultados. Evitar  catástrofes, manipular decisões, fazer benchmark de melhores práticas, importar soluções.

Ter que estar sempre a olhar se não caiem nem se magoam. Prevenir ao mais alto nível o risco de  infecções, limitar o contágio de viroses, pesquisar tratamentos, ser médico e enfermeira, terapeuta e auxiliar, mãe e pessoa, em simultâneo.

Ter que ensinar como se fala, como se escreve e como se pronuncia.

Ter que ensinar a andar e a fazer tudo, mas mesmo tudo.

Ter que estar sempre a dizer o mesmo, especialmente o não, e repetir várias (dezenas?) de vezes.

Ter que ter a certeza que dizem olá, obrigada e por favor, para não corremos o risco de sermos apelidados de mal educados.

Ter que os alimentar sempre e com comida fresca e saudável, variada e em proporções  adequadas aos seus mini metabolismos.

Ter que brincar e ensinar, com carros e livros. De manhã, á tarde e a noite.

Ter que mostrar o mundo e a sociedade em que vivemos. Abrir as portas á civilização e cultivar a destreza para o correcto manuseamento do garfo.

Ter que contar histórias inventadas ou já memorizadas, com finais felizes e moralmente superiores. Incutir o gosto pela leitura e pela arte, pois ninguém gosta de analfabetos, mesmo que sejam bonitinhos e com olhos doces.

Ter que cantar no carro ou no supermercado, enquanto se identifica os biológicos dos macrobióticos.

Comentários