Lisboa tem 4000 crianças vítimas de violência doméstica, abandono escolar e negligência

As autoridades policiais e a escola são os principais sinalizadores destes problemas
créditos: LUSA

Mais de quatro mil crianças foram sinalizadas em Lisboa, em 2013, como sendo vítimas de violência doméstica, abandono escolar e negligência, entre outros, revelou hoje o presidente da comissão nacional de proteção de crianças e jovens (CNCPJ).

 

"Lisboa, apesar de envelhecida, tem um número bastante elevado de problemas com crianças que chegam às comissões. Em 2013, foram registados 4.349 processos", disse Armando Leandro.

 

O responsável falava durante o I Encontro para os Direitos da Criança, que decorre hoje em Lisboa.

 

Segundo o presidente da CNPCJ, Lisboa representa 6,1% da totalidade dos processos do país.

 

"É um número muito pesado que nos deve interrogar", considerou.

 

Armando Leandro disse ainda que há a registar uma mudança na faixa etária registada nos processos, que passou maioritariamente para os 15-21 anos relacionado com o aumento do ensino obrigatório até ao 12 ano.

 

As principais situações a que estas crianças são vítimas são "comportamentos que põem em perigo o bem-estar e o desenvolvimento das crianças [violência doméstica indireta], negligência e abandono escolar", indicou.

 

As autoridades policiais e a escola são os principais sinalizadores destes problemas.

Comentários