Pronta para ser mãe?

Se deseja contrariar a infertilidade, este artigo é mesmo para si

Estudos recentes demonstram que o uso excessivo do telemóvel pode afetar a qualidade do esperma, colocando em causa a fertilidade masculina. Segundo os investigadores da Cleveland Clinic nos Estados Unidos, os homens que usam o telemóvel mais de quatro horas diárias sofrem alterações no esperma devido à exposição às ondas eletromagnéticas dos aparelhos.

A diminuição do tempo de utilização do telemóvel é uma boa dica para o seu parceiro, mas existem algumas estratégias que você também pode colocar em prática para prolongar a fertilidade e abrandar o tiquetaque do seu relógio biológico.

Agenda equilibrada

Idealmente, em termos biológicos, é até aos 30 anos que a mulher tem maior probabilidade de conseguir engravidar. No entanto, a fertilidade depende de vários fatores que não se esgotam apenas na idade. Corrigindo alguns erros ligados ao seu estilo de vida pode encetar estratégias que lhe garantam
encontrar-se na melhor forma possível quando decidir tornar-se mãe.

Pode começar por observar o seu dia a dia e procurar criar uma rotina semanal mais saudável. Cumpra oito horas de sono diárias e faça exercício físico regular, idealmente três vezes por semana.

O stresse pode ser altamente prejudicial para garantir a estabilidade que necessita para engravidar, por isso, aposte em atividades de lazer, disciplinas que promovem o relaxamento, como o ioga e a meditação, e cultive os momentos a dois.

Menu especial

Tanto a obesidade como a magreza excessiva são suscetíveis de interferir com o funcionamento do sistema reprodutor, causando, por exemplo, disfunção ovulatória. Faça uma alimentação saudável, pobre em gorduras e açúcar, pois estas substâncias encontram-se associadas a diversas patologias, envelhecimento precoce e infertilidade.

Aposte nos vegetais, leguminosas, cereais integrais, leite e derivados, peixe e carne, de preferência de origem biológica.

Beba um litro e meio de água por dia e opte por alimentos sem aditivos ou químicos e, por exemplo, ricos em antioxidantes e em ácido fólico (espinafres, brócolos ou citrinos).

Comentários