A experiência do parto (traumático) pela voz de quatro mães americanas

O projeto "American Childbirth: Exposing the silence" tem como objetivo dar voz aos milhares de mulheres que passaram por um parto traumático e chamar a atenção para este problema.

Chama-se "American Childbirth: Exposing the silence" e é uma sessão fotográfica capaz de comover qualquer mulher, mas especialmente aquelas que são mães. Lindsay Askins e Cristen Pascucci são as mentes por detrás deste projeto fotográfico que pretende dar voz aos milhares de mães que passaram por partos traumáticos.

O objetivo é elucidar as pessoas sobre o trauma do parto e a violência obstétrica, uma realidade que muitos desconhecem e bastante comum nos Estados Unidos. Com a recolha destes depoimentos, o "American Childbirth: Exposing the silence" pretende também que estas mulheres se sintam compreendidas e percebam que não estão sozinhas. Aqui ficam quatro histórias marcantes.

A experiência do parto pela voz de quatro mães americanas1
créditos: exposingthesilenceproject.com

Heather, Berkely

“Estava deitada na sala de operações com o meu marido. Os meus braços estavam a mexer-se muito depressa. Só queria dar um abraço a mim mesma. Os médicos ameçaram prender-me, por isso mantive o meu corpo como se fosse um crucifixo. Chorei. Vomitei. Implorei ao anestesista que me limpasse a boca. Ele fez de conta que não viu. Depois passaram-se horas até ter o bebé nos meus braços.”

Comentários