Desejos Make-A-Wish: Diogo Lopes teve o piano que queria e ainda partilhou palco com Mário Laginha

O depoimento de Susana Moura, mãe de Diogo Lopes, uma criança que sofre de uma doença neuromuscular degenerativa e cujo sonho era ter um piano.

Quando, aos 10 anos, o Diogo foi diagnosticado com a doença de Charcot-Marie-Tooth, uma doença neuromuscular degenerativa, o ruído surdo que se instalou nas nossas vidas foi tremendo e deixei de ouvir as gargalhadas esperançosas pelo amanhã. Lembro-me de no próprio dia ter ficado num certo estado catatónico e de nem digerir a palavra degenerativa no seu todo.

Naturalmente, a primeira fase de convívio com essa verdade não foi muito pacífica e a dor que se entranhou no nosso dia-a-dia foi intensa, mas a pouco e pouco tempo, e depois de digerir muita informação, reerguemo-nos e percebemos que a vida teria de continuar a ser vivida enquanto vida, a doença não podia ter o papel principal. E era a nós, pais, a quem cabia essa responsabilidade de aprender e ensinar a viver a vida integrando a doença, mas sempre pondo a vida em primeiro plano.

Decidimos que a vida do nosso filho tinha de ser preenchida com inúmeros momentos felizes e dar-lhe muitas memórias boas para que essas apazigúem os dias mais cinzentos que sabemos que irão chegar; dar-lhe a ele o acesso a toda a verdade que a ele lhe diz respeito, muita informação e lembrá-lo sempre que há imensa gente que o adora e que se desdobra em mil só para o ver sorrir.

Começámos por tirar fotografias divertidas durante os tratamentos para que o contacto com o ambiente hospital não ficasse marcado apenas pelo cheiro a éter mas acima de tudo pela alegria com que podemos viver tudo.

Entretanto, ouvimos falar da Make-A-Wish Foundation e lembro-me de ficar com os olhos em lágrimas, comovida por haver alguém que trabalha no seu dia-a-dia só para distribuir afeto, sorrisos e alegria – e como o poder da alegria e afeto pode ter um impacto transformador.

Comentários