Meditação e relaxamento para crianças

É uma prática simples, que pode ocorrer em casa, no jardim ou na escola, por escassos minutos, apresentando um resultado fantástico ao final de algum tempo. Um texto de Isabel Leal.

Diversos estudos recentes mostram que as crianças de hoje são mais elevadas espiritualmente, e como tal necessitam de ambiente que suporte estas características.

Os elevados momentos de stress, familiar ou escolar, são hoje um produto da sociedade mundial e necessitam ser enquadrados de acordo com as características que estamos a referir. É mais difícil obter o equilíbrio e a tranquilidade do que antes.

Desde o nascimento, e porque vivemos uma sociedade de informação e de tecnologias, as crianças absorvem esta energia e logo cedo se encantam com telemóveis e tablets. Os seus delicados sentidos manobram estes aparelhos com toda a destreza e interesse, mas o outro lado prende-se com a saturação de dados para compreender e integrar. Esta situação trás um aumento considerável de atividade cerebral que pode afetar a saúde mental e física das crianças.

Tudo na vida tem fatores positivos e negativos, mas neste caso recomenda-se vigilância para que o timing de utilização seja regrado. Além deste facto, o stress inerente à vida do dia-a-dia também causa agitação, a agenda escolar exigente e o pouco tempo para brincar e ser criativo que ocorre em algumas famílias retira do momento de desenvolvimento da criança a qualidade desejada. O quotidiano urbano e a ausência cada vez maior de espaços verdes para brincar lá fora também são questões a pensar.

A prática da meditação ajuda a perceber como atingir momentos de serenidade, bom senso e segurança tão necessários ao crescimento. A criança que medita é mais segura de si e resolve em menor espaço de tempo as suas dificuldades. A prática da meditação ajuda qualquer ser humano na qualidade de vida. A ciência recente informa que o papel da neuroplasticidade transforma o cérebro emocional e abre novos caminhos de possibilidade e qualidade. Vamos por isso aproveitar.

A meditação pode ser praticada por crianças e jovens, como um processo que auxilia a mente e o corpo promovendo personalidade forte, auto-estima, auto-afirmação e poder pessoal, bem como estímulo da criatividade. É importante entender a presença do inconsciente que regista tudo o que ocorre com o ser humano e como esta regista tudo o que mais tarde vai influenciar a nossa vida. É por isso importante dar atenção ao presente, já desde tenra idade, para reter o que realmente se passa, e poder assim, de modo consciente, mudar e alterar tudo para melhor.

Meditação é uma jornada simples, de auto-conhecimento e paz. É uma prática simples, que pode ocorrer em casa, no jardim ou na escola, por escassos minutos, apresentando um resultado fantástico ao final de algum tempo. A meditação começa por ser uma prática para a qual a criança e o adulto devem reservar alguns minutos, mas depois se torna integral no dia-a-dia.

Ajuda a dissolver as impurezas mentais, os medos e inseguranças criando assim uma mente cheia de boas escolhas, amor, e decisões firmes. Pais e filhos alcançam com esta técnica melhores momentos de interação amorosa, e o mesmo ocorre com os professores nas escolas. A formação que ofereço tem como intenção explicar a técnica, e suas características.

Mais concentração, relaxamento, foco, concentração e sucesso nos momentos de stress escolar e testes, desenvolvimento da criatividade artística e pessoal, e paz de espírito. Esta técnica eleva a auto-estima e a auto-disciplina. Aprender a respirar e a posicionar a mente positivamente são as chaves de abertura. Do ponto de vista do desenvolvimento da criança ou do jovem, a prática da meditação ensina a criança a acreditar no seu potencial, e a compreender as suas reais capacidades, preparando-a assim para a vida como cidadão mais fortalecido e ciente das suas características individuais e de como estas podem fazer a diferença no todo que é a vida.

Isabel Leal
(00351) 964210796

www.alegrianainfancia.wixsite.com/index

artigo do parceiro: Isabel Leal

Comentários