DSM-V Alteração dos Diagnósticos & a Terapia da Fala

A 5ª edição do Diagnostic and Statistical Manual foi publicado no passado verão de 2013. Elaborado pela Associação Americana de Psiquiatria (APA), pretende ser um manual diagnóstico e estatístico para determinar diagnósticos de perturbações mentais.

O DSM-V é um manual importante porque desde o seu início teve como objetivo os Psiquiatras de todo o mundo diagnosticarem de acordo com os mesmo critérios e designarem as várias doenças pelo mesmo nome. O seu uso estendeu-se em geral a todos os profissionais de saúde humana.

As perturbações do neurodesenvolvimento são um grupo de patologias que ocorrem durante o período de desenvolvimento. Tipicamente manifestam-se nos primeiros meses/anos de vida de uma criança e vão assumir a curto, médio e a longo prazo um impacto quer a nível pessoal, social, académico, entre outros.

O terapeuta da fala pretende investigar e intervir ao nível da comunicação humana e perturbações relacionadas, ou seja, todas as patologias que de alguma forma têm um impacto negativo nos processos associados à compreensão e à produção da linguagem oral e escrita assim como todas as formas apropriadas de comunicação não-verbal (CPLOL).

Algumas das principais mudanças na categoria das perturbações do neurodesenvolvimento, relevantes e específicas para a intervenção dos terapeutas da fala:

PERTURBAÇÃO DA COMUNICAÇÃO - foi retirado o termo de perturbação da linguagem expressiva ou mista

- Perturbação da comunicação social, i.e. da pragmática
Critérios: dificuldades persistentes no uso da comunicação verbal e não-verbal para fins sociais, que se adequem ao contexto ou necessidades do interlocutor; dificuldade no cumprimento das regras de conversação e narrativa, assim como dificuldades na compreensão de inferências e sentidos não literais ou ambíguos.

Na Perturbação do Espetro do Autismo
- Perturbação da comunicação social e interação social – mantem-se igual.
- Atualmente já não necessita de ter um atraso de desenvolvimento da linguagem, mas sim presença ou ausência desta.
- Pode ser diagnosticado mais precocemente, e não apenas a partir dos 3 anos.

Perturbação da Fluência
- Alterações da fluência e do ritmo do discurso, que podem provocar ansiedade em comunicar com o outro. Surge durante o período precoce do desenvolvimento.
- Pode observar-se quando a pessoa fala piscar dos olhos, tremor dos lábios ou da face, movimento anterior ou posterior da cabeça, alterações do padrão respiratório, movimentos da(s) mão(s), entre outros.

Perturbação da linguagem
- Critérios: dificuldades persistentes muito aquém do esperado para a idade de aquisição e uso da linguagem falada, gestual, escrita, etc. devido a alterações na compreensão ou produção.

Perturbação da Fala
- Critério: dificuldades persistentes que comprometam a inteligibilidade do discurso ou que comprometam a descodificação da comunicação verbal oral. Perturbação não especificada

PERTURBAÇÃO ESPECÍFICA DA APRENDIZAGEM - foi aglutinado, pois antes dividia-se em vários diagnósticos conforme a manifestação
- Critérios: dificuldades na leitura de palavras, compreensão do significado do que lê, quer da palavra, quer do texto no global. Dificuldades em soletrar e na composição escrita; na noção de número, cálculo e raciocínio matemático.
- O desempenho deve ser substancialmente e quantitativamente abaixo do esperado, com base na idade cronológica e competências. Pode apresentar resultados satisfatórios, mas que implicam de modo permanente um grande esforço por parte do aluno.
- Estas alterações interferem com o seu desempenho académico e social, bem como, com outras atividades do seu dia-a-dia.
- Especificar qual ou quais as dificuldades presentes no diagnóstico.
- Graus de gravidade (ligeiro, moderado e grave) específicos para as áreas da leitura, escrita, composição escrita e matemática.
- Não inclui perturbação da linguagem como critério de diagnóstico.

PERTURBAÇÃO DA ALIMENTAÇÃO E DO COMER
- É mencionado que se pode dever a alterações sensoriais, sem que este seja um critério para diagnóstico.

Legenda:
A negrito – As diferenças do DSM-IV para o DSM-V
A itálico e sublinhado – Diagnósticos específicos do terapeuta da fala
* Outras perturbações clinicas que incluam este diagnóstico

Terapeutas da Fala
Jaqueline Carmona
Ana Beirão
Ana Paris

 

artigo do parceiro:

Comentários