Planear o sono: fazer hoje como deseja continuar amanhã

Bebés adormecidos dormem, em média, menos e pior do que bebés que foram ensinados a dormir de forma autónoma, assim confirma o estudo feito em 2006 pela American Sleep Foundation. Mas uma simples observação naturalista o confirmaria facilmente.

Por Carolina N. Albino

Especialista em Ritmos de Sono do Bebé

 

Ensinar um bebé a dormir e adormecê-lo pressupõe capacitações do bebé muito diferentes. É como a diferença que provém de ensinar a pescar ou simplesmente oferecer peixe. Certamente oferecerem-nos um peixe é mais simpático. Mas não será bom aprendermos a pescar? Para o bem-estar do bebé é matricial que saiba adormecer autonomamente, pois isso irá proteger e promover a qualidade e duração do sono, assim como a noção de segurança do próprio bebé, no presente e a médio/longo prazo.

 

Por exemplo, um bebé adormecido sempre ao colo aprende que para dormir precisa de estar ao colo, ou seja, fora do berço, e junto do corpo de alguém para dormir. No entanto, os pais raramente pretendem ou planeiam que venha a dormir toda a duração das sestas ou durante toda a noite, ao seu colo. Normalmente todos os bebés adormecidos ao colo vão parar ao berço depois de adormecerem. Não será de espantar, que o bebé com o tempo desenvolva razões para demarcar a passagem de ciclos circadianos (ciclo de sono, que num bebé dura aproximadamente 45 minutos), despertando e chorando. Inevitavelmente, ao acordar, o bebé confirma aquilo que suspeitava - fora ali parar sem dar conta, enquanto dormia e os pais saíram à “socapa”. Pode parecer algo com pouca importância para o nosso entendimento enquanto adultos, mas para um bebé, é algo que na base, não “encaixa”.

 

( Os bebés estão atentos aos pormenores da base)

 

Essa mudança de local fá-los na maior parte das vezes sentir que algo não muito fiável aconteceu enquanto dormiam - suscita-lhes uma noção de insegurança em relação ao sono. Essa noção que vão colhendo sesta após sesta, será razão que baste para diminuírem a duração do seu sono. O bebé em vez de saber perfeitamente o que esperar, estará constantemente a certificar-se se a solução que conhece para dormir - o colo - ainda se encontra ali, motivando-o a “chamar” pelo que conhece como “o suposto” para dormir.

 

Não existe mal nenhum em adormecer um bebé ao colo enquanto este é muito recém-nascido, por exemplo, ou se a decisão corresponder a uma deliberação ponderada por parte dos pais (com consciência a longo prazo), no sentido de deixar a criança decidir quando quer deixar de ser adormecida, e especialmente que possa ser continuada na própria duração suposta do sono.

Comentários