Cuidado com os pequeninos ao sol

Todas as precauções a ter com eles na praia

A pele das crianças, em particular até aos três anos, é mais fina e frágil que a do adulto, necessitando, por isso, de cuidados muito especiais quando está exposta ao sol.

A pele tem mecanismos fisiológicos de defesa contra a radiação solar.

A camada córnea (camada superficial da pele) fica mais espessa, e os melanócitos (células cutâneas especializadas) produzem mais melanina, escurecendo o tom da pele. Para além disso, a pele dispõe ainda de mecanismos que permitem reparar, em parte, as lesões provocadas pelos raios UV no ADN das células.

Contudo, no caso das crianças, em que a pele ainda não adquiriu bebés ao sol. E mesmo depois desta idade é importante utilizar proteção adequada, bem como seguir as regras tradicionais de boa utilização do sol, para evitar insolações, queimaduras e outros danos cutâneos graves.

Qual o melhor filtro?

Quando escolher um protetor para os seus filhos, assegure-se de que contém filtros minerais em detrimento dos químicos. Os écrans minerais e organo-minerais são pós inertes que se mantêm à superfície da pele, protegendo contra os UVA e UVB, sem risco de causar alergia. Os filtros químicos não absorvem todos os comprimentos de onda da radiação solar, e podem penetrar na pele, aumentando o risco de alergia e/ou toxicidade.

Comentários