«A minha maior regra é nunca dormir maquilhada»

A modelo, atriz e apresentadora de televisão Diana Chaves é um dos rostos mais acarinhados pelo público português. Conheça os seus hábitos de beleza numa entrevista reveladora.

Ficou conhecida no reality show «Primeira companhia», emitido pela TVI, mas rapidamente se conseguiu impor como modelo, atriz e apresentadora de televisão, sendo actualmente um dos rostos da SIC. Antiga atleta de competição do Sport Algés e Dafundo, mantém desde os tempos em que praticava natação rotinas de saúde e bem-estar que nunca perdeu. Além de dar a cara pela marca de produtos de cuidados corporais Barral, também já lançou um perfume, Lucky Me by Diana, em parceria com a Equivalenza.

Como é a sua rotina de beleza diária?

Confesso que os meus hábitos diários no que toca à beleza são os mais simples. No entanto, acredito que são os mais importantes. A minha maior regra é nunca dormir maquilhada. Todas as noites lavo o rosto, removo muito bem a maquilhagem com desmaquilhante Barral e hidrato a pele. No dia a dia, mesmo não estando maquilhada, limpo sempre o rosto, hidrato a pele e uso esfoliante.

Não sai de casa sem o quê?

Sem perfume, sem o telemóvel e sem hidratante de lábios.

Como define o seu estilo pessoal?

Sou muito descontraída! Gosto, acima de tudo, de estar confortável para me sentir bem. Adoro usar coisas práticas, como jeans, vestidos, túnicas e ténis. Apesar de no verão adorar andar de chinelos, no inverno as botas são as minhas preferidas.

Tem algum tipo de pecado da gula? Se sim, qual?

O chocolate!

Como figura pública, seguir um estilo de vida saudável faz parte das suas preocupações?

Tenho um estilo de vida saudável desde sempre, não por ser figura pública, mas porque me importo. Como cresci a fazer natação e fui atleta de alta competição durante a maior parte da minha vida, sempre me foi incutido este espírito de vida saudável que um desportista deve ter. Por isso, é um cuidado natural, que já vem de trás.

Qual o seu designer favorito?

Stella McCartney.

Se pudesse jantar com qualquer pessoa, quem escolheria para lhe fazer companhia?

O César [Peixoto, o noivo].

Veja na página seguinte: A experiência de dar a cara por uma marca de referência

Comentários