O hotel que parece flutuar sobre as águas de um lago

O reboliço e a agitação do bairro antigo de uma das zonas mais densamente povoadas do mundo contrasta com a tranquilidade que o InterContinental Hanoi Westlake Hotel oferece.

É o sossego absoluto a poucos quilómetros do reboliço da cidade de Hanoi, a capital do Vietname e a segunda maior do país, com perto de três milhões de habitantes. Construído sobre as serenas e tranquilas águas do Ho Tay, nome por que é localmente conhecido o West Lake, o lago do oeste, parece que os edifícios que integram o Hotel InterContinental Hanoi Westlake flutuam naquela que é uma paisagem de sonho.

Interligados ao moderno edifício principal por pontes, são o exemplo prático de uma arquitetura moderna de inspiração colonial clássica com uma vista privilegiada para a linha do horizonte da segunda maior cidade do país. Muitos das 318 habitações que o integram, das quais 59 são suites, têm mesmo uma varanda que se estende sobre a mancha de água, integrando o quarto na paisagem.

Apesar do conforto das divisões, que têm em média cerca de 43 metros quadrados, dá vontade de percorrer o espaço exterior para não perder pitada daquele cenário surpreendente. Ciente dessa situação, a administração do hotel tem procurado tirar partido do local em que esta unidade hoteleira do IHG, International Hotel Group, está inserida, dinamizando aulas de tai-chi junto à piscina, um espaço convidativo que é apenas um dos seus muitos atrativos.

O restaurante onde são diariamente servidos os pequenos-almoços também oferece uma perspetiva curiosa, que além dos edifícios de habitações permite ver a vegetação e os casebres, mais modestos, de uma das margens do lago. As suites do Hotel InterContinental Hanoi Westlake, com cerca de 60 metros quadrados de área, incluem mesmo duas varandas, garantindo uma vista perfeita. Decorados com um design vietnamita contemporâneo, as divisões apresentam chão de madeira e todas têm banheira.

Consideravelmente maiores são os quartos executivos, que ocupam uma área de 450 metros quadrados e integram salas de reuniões, uma área de trabalho equipada, chão em mármore e madeira, persianas em madeira com motivos vietnamitas e tecidos ricos. À semelhança da cidade, a herança histórica e colonial do Vietname reflete-se nos mais pequenos detalhes, apesar da modernidade intrínseca da unidade hoteleira, uma das maiores da localidade.

Ambiente de inspiração francesa em território vietnamita

Dotado de um centro de negócios, salas de conferências e reuniões, espaços para eventos, um ginásio e um spa, o hotel seduz pela arquitetura do seu lobby, moderna e contemporânea, mas também pela simpatia extrema e genuína dos funcionários, pelo seu cocktail lounge e pelos três espaços de restauração que integra. No restaurante Saigon, pode deliciar-se com a gastronomia típica vietnamita tradicional, modernizada com um toque de requinte.

Já o Cafe du Lac procura recriar o ambiente de uma brasserie francesa, transportando-nos para as ruas de Paris, enquanto que o restaurante Milan recupera o melhor da cozinha típica italiana, servindo inclusivamente pizza cozida em forno de lenha. Depois de uma refeição garantidamente saborosa, nada como dar um salto ao Diplomat Lounge, o bar do hotel, (re)conhecido pelos seus chás e pelos vinhos internacionais que serve.

Uma das melhores maneiras de usufruir do Hotel InterContinental Hanoi Westlake é deixar-se levar pela paisagem matinal enquanto saboreia uma chávena de café vietnamita, o café sua da, sentando na varanda do quarto ou numa das mesas disponíveis junto à piscina. Se solicitar previamente na receção, quando chega à unidade hoteleira pode desfrutar de imediato de um banho relaxante com flores, óleos e fragrâncias aromáticas, um verdadeiro bálsamo para os sentidos.

O conforto e as mordomias não se ficam, todavia, por aqui. Além de um menu de almofadas a pedido, o serviço de quartos garante o acesso a deliciosos sabores, muito deles logo pela manhã, como sucede com o menu de pequeno-almoço japonês que a unidade hoteleira também disponibiliza. A lista também inclui frutos locais como a pitaia, localmente apelidada de fruta do dragão devido ao seu ar exótico, apesar do seu sabor suave e aveludado.

Na hora de dormir, se conseguir suportar a luminosidade exterior, não feche as cortinas. Adormecer com uma vista desafogada para a linha do horizonte de Hanoi, sublinhada pelas luzes dos seus arranha-céus, é um privilégio que não vai, seguramente, quer perder e uma sensação única que dificilmente lhe sairá da memória.

Veja na página seguinte: O que há para ver na cidade onde tudo acontece na rua

Comentários