Entregue-se à natureza e relaxe

12 propostas irresistíveis para umas férias ou uns dias de pausa mais zen

As férias estão à porta. Passe-as em comunhão com a natureza em pleno campo, perto de uma ribeira ou então respirando a brisa marítima. O Sapo Astral dá-lhe 12 sugestões de espaços espalhados pelo país que lhe oferecem férias alternativas nos quais a palavra-chave é relaxar e onde poderá ocupar o tempo livre de uma forma zen. Yoga, pilates, terapias holísticas, massagens… Nestes espaços, poderá encontrar tudo isto… livre de stress!

Descanso ao som de espanta-espíritos

Em plena serra de Monchique, há um espaço reservado à introspeção que oferece aos que o procuram uma fuga à rotina diária. O cenário da Albergaria Bica Boa é idílico, perfeito para afastar as preocupações correntes dos dias mais complicados. Mas, se a natureza e a não muito distante brisa marítima não forem suficientes, pode sempre optar pelas sessões de reiki, pela piscina ou pela adega típica. O hóspede é recebido nesta casa pelo som dos espanta-espíritos. Aqui os problemas não entram.

Relaxar no meio da serra

Uma outra alternativa à agitação da cidade tem de um lado a Serra da Estrela e do outro o Luso e o Caramulo. A aldeia de Piódão, a Mata da Margaraça e a Fraga da Pena são outras atrações naturais que envolvem as Casas da Ribeira. A ideia é reabilitar o corpo e a mente aproveitando a paisagem envolvente onde o verde predomina promovendo uma relação saudável com a natureza. Nas Casas da Ribeira, o hóspede tem ao seu dispor vários espaços de alojamento: Estúdios, T1, T2 e T3 equipados com kitchenet, lareira, aquecimento e TV. As Casas da Ribeira têm, ainda, um eco-camping, realiza atividades de carácter lúdico-pedagógico e promove workshops. Para mais informações consulte o site:

www.casasdaribeira.com.

Filosofias orientais na planície alentejana

É na singularidade do Alentejo e na descoberta dos princípios mais estimulantes da filosofia oriental, que se inspira a Casa do Plátano, que procura conjugar de forma harmoniosa os ensinamentos e sabedoria da filosofia ioga dos centros energéticos e a ambiência do Alentejo. Situada em Arraiolos numa tranquilidade como só o Alentejo oferece dá primazia ao relaxamento e à paz interior. Os quartos foram batizados com o nome de cada um dos oito chakras. O hóspede pode usufruir, ainda, de massagens de shiatsu, de um espaço zen dedicado à descoberta e usufruto das filosofias orientais com uma sala dedicada à projeção de filmes, piscina e atividades radicais.

Mais informações em http://casadoplatano.net

Retiro campestre

O mar não está longe mas é o campo que rodeia a Casa Shanti. Um retiro situado na encosta de um monte, no coração do concelho de Mafra, muito perto da povoação de Penedo do Lexim, onde ficam as ruínas de uma aldeia que remonta à Idade do Bronze. Um retiro cujo nome significa paz e onde o hóspede se pode refugiar para fugir do bulício citadino. Os alojamentos disponibilizados são todos em pedra. Casas recentemente reconstruídas segundo a arquitetura tradicional da região. Os espaços são confortáveis, simples e funcionais, concebidos para proporcionar o descanso do corpo e da alma.

Os visitantes podem optar por ficar alojados em casas autónomas, com capacidades que vão de duas a nove pessoas ou em quartos ou camaratas. Para ocupar o tempo livre, pode optar pelas palestras, pelos cursos de meditação ou de cozinha macrobiótica, a prática de yoga e chi-gong, massagens, surf camp, jardinagem e agricultura biológica.

O projeto da Casa Shanti assenta numa filosofia de auto-sustentabilidade e permacultura através das vertentes da agricultura ecológica, da tecnologia alternativa, da tecnologia das fermentações e da ecologia interior (harmonia com o corpo, mente e espírito).

Para mais informações visite o site http://casa-shanti.com/pt

O monte das maravilhas naturais

Situada no Baixo Alentejo, a herdade Monte Maravilhas, localizada nos arredores da albufeira de Santa Clara, no sopé da Serra de Monchique, tem 8,5 há numa zona levemente montanhosa e rica em árvores. A propriedade tem poços e terraços feitos de pedra natural decorados com plantas e flores. No pomar existem vinhas, figueiras, laranjeiras e oliveiras. Durante o inverno e a primavera a água corre no riacho. No vale existe uma piscina de água salgada ao dispor de todos os hóspedes.

As três casas têm cada uma a sua cor. Existe a amarela, a mimosa e a azul e distam cerca de 300 metros umas das outras. Depois de renovadas, as casas mantêm os traços característicos das habitações de aldeia. Paralelamente, existe também um parque de campismo. Os programas desenvolvidos neste espaço incluem caminhadas, a sós ou em grupo, semanas de yoga e massagem e ateliês de pintura.
Saiba mais em www.montemaravilhas.com/pt/baixo-alentejo

Veja mais sugestões na próxima página

Comentários