Hortênsias no jardim

Os cuidados a ter com os arbustos que encantam os amantes de plantas e flores

As flores grandes e coloridas fazem da hortênsia uma das plantas favoritas dos portugueses, sendo uma visão familiar em muitos jardins por todo o país. A hortênsia é originária da Ásia e espalhou-se pelo mundo como planta ornamental em meados do século XIX. Existem centenas de variedades diferentes. Este é um arbusto perene que pode chegar aos dois metros de altura. As folhas são grandes, ovaladas, de cor verde-clara, firmes e com bordas dentadas. No outono, as folhas caem.

As inflorescências agrupam-se formando buquês arredondados, contendo grande número de flores que podem ter uma coloração que varia de cor consoante o PH do solo. As cores andam entre o azul, rosa, lilás, vermelho e branco. Na hora de plantar, a localização é muito importante para poder vir a desfrutar de plantas bonitas e saudáveis. Todas as hortênsias florescem e crescem bem em locais que apanham sol de manhã e sombra à tarde. Quanto mais a norte se vive, mais sol as hortênsias conseguem suportar.

Sombra total, como sombra de uma árvore, não é desejável porque as flores serão escassas e não se desenvolverão plenamente. Preferencialmente, esta espécie deve ser cultivada em solos ricos em matéria orgânica, bem drenados e com pH ácido. A hortênsia em solos ácidos cresce mais colorida (folhas e flores) e têm maior desenvolvimento. Mas, em solos alcalinos, apesar de um colorido menos atraente, também vive bem. Para isso, deverá juntar sempre substrato para plantas acidófilas na cova de plantação. As flores são grandes e muito decorativas.

Manutenção

A Hydrangea macrophylla, nome científico desta espécie, deve ser regada com muita frequência. Em climas mais secos convém regar diariamente, principalmente enquanto está em floração, e manter a terra sempre húmida mas sem encharcar. As águas calcárias prejudicam o desenvolvimento das hortênsias, debilitam-nas e deixam-nas mais pálidas ou mesmo com as folhas esbranquiçadas. Tal como as outras plantas acidófilas, as fertilizações regulares com adubos específicos são muito importantes para contrariar a alcalinidade dos solos.

A aplicação de sulfato de ferro, de azulantes e arroxeantes das hortênsias são essenciais para obter plantas com cores mais fortes. As hortênsias devem podar-se todos os anos para florescerem bem. No outono, elimine a madeira velha para que não se acumule e pode os rebentos do último ano pelo menos um terço e até um par de gomos fortes. No verão, pode simplesmente eliminar as flores secas. Como as hortênsias têm tendência a ficar lenhosas e demasiado densas com a idade, pode ter de recorrer a uma poda mais drástica, sacrificando a floração do ano seguinte.

Curiosidades

Nome científico: Hydrangea macrophylla
Nome vulgar: Hortênsia
Plantação: Meia sombra (sol de manhã e sombra à tarde)
Crescimento: Lento
Utilização:
Em canteiros ou em vasos pouco expostos ao sol da tarde. Deve misturar substrato ácido para obter plantas mais bonitas e mais floridas.
Particularidade: Flores grandes e muito decorativas na primavera e verão. Dadas as suas características, é uma flor muito utilizada em arranjos florais.

Novidade no mercado

Hydrangea macrophylla Innocence é uma hortênsia que floresce duas vezes por ano. Apareceu uma nova variedade no mercado que é uma autêntica revolução. Esta variedade é a única que floresce duas vezes por ano. No fim da primeira floração poda-se a hortênsia e 10 a 12 semanas depois está a florir de novo. Em cada três anos deve realizar uma poda de renovação mais perto da base e na primavera seguinte está de novo em flor. Este é um arbusto que exibe uma vegetação exuberante e muito compacta.

Texto: Tiago Veloso (engenheiro florestal)

artigo do parceiro:

Comentários