Charcos aumentam a biodiversidade dos jardins

Os lagos representam um ponto de atração suplementar nos espaços ajardinados mas implicam cuidados de construção específicos para não os prejudicar. Saiba porquê e aprenda a construir um

Já reparou que sempre que entra num jardim ou parque ou passeia por uma qualquer paragem natural e encontra um pequeno espelho de água, quase sempre para para o apreciar melhor? Para além de ser absolutamente fundamental para a vida na terra, a água tem esse dom. Atrai! A atenção do homem e uma panóplia de bichos e plantas que nela vivem... Se quiser criar mais um ponto de atração no seu jardim e contribuir para a biodiversidade, então considere fazer um pequeno charco. De todas as ações que pode fazer em prol da fauna e da flora, esta é porventura a mais importante. 

Se o charco for bem desenhado e feito, cedo se tornará um pequeno paraíso para uma miríade de animais e plantas, um microcosmos do mundo natural, com predadores e decompositores, herbívoros, algas e plantas, que irão proporcionar muitas horas de observação e descoberta para toda a família, mesmo à saída de casa. Sejam os girinos em desenvolvimento, os diferentes e estranhos insectos que vivem na água, ou os movimentos cómicos dos pássaros que se vão banhar num quente dia de verão.

Como fazer um charco

Primeiro, terá de escolher um local no seu jardim. O ideal é um canto solarengo, afastado de árvores grandes (por causa das folhas mortas e das raízes, que poderão perfurar o plástico impermeabilizador). E, se possível, com uma linha de visão boa desde a sua janela, para poder observar o que lá se vai passando de dentro de sua casa.

Uma vez escolhida a área do charco, retire toda a manta morta, e marque a forma e dimensões finais, com uma corda atada a pedaços de madeira espetados no chão. Escave depois um buraco. Lembre-se que este terá de ser ligeiramente maior do que a forma final do seu charco. Ponha a terra num canto do jardim. Poderá utilizar alguma dela para refazer as margens, ou uma pequena ilha, caso o seu charco tenha dimensões razoáveis.

Quando estiver a escavar, não se esqueça de criar um perfil de profundidade que garanta margens com zonas de pouca profundidade. Deposite depois uma camada de jornais velhos, areia ou uma carpete velha sobre a cova, para proteger o plástico impermeabilizador. Deve evitar que seja perfurado por baixo. Sobre os jornais, areia ou carpete, ponha uma camada de folha de plástico (polietileno) impermeabilizadora e prenda a mesma nas margens com pesos (pedras).

Veja na página seguinte: A fórmula que deve usar para determinar as dimensões do charco

Comentários