As variedades botânicas que deve proteger no inverno

As baixas temperaturas obrigam a que algumas árvores e plantas sejam resguardadas. Se ainda não o fez, não perca mais tempo, para evitar que o frio as prejudique.

A humidade e as temperaturas baixas afetam o normal desenvolvimento de algumas flores. Crisântemos, dálias e fucsias são algumas das espécies que devem ser retiradas dos seus locais e guardadas em local protegido para que passem o inverno sem frio. Para isso, introduza a forquilha por baixo da planta e pressione para extrair o torrão de raízes o mais inteiro possível. De seguida, corte cerca de 10 centímetros do ramo principal e elimine os crescimentos laterais.

Deposite, depois, todos os que couberem numa bandeja com substrato. Conserve em local fresco e iluminado. Se gosta de canteiros floridos em todas as alturas do ano, veja também a galeria de imagens que lhe indica o que deve fazer para ter cores de primavera no inverno no seu jardim.

Outros cuidados a ter durante este período:

- As plantas tropicais, os hibiscos e as orquídeas são pouco tolerantes ao frio e às baixas temperaturas. Devem ser protegidas a partir do fim de setembro, com maior incidência nas fases que os termómetros descem aos 10º C. Transferi-las para uma varanda resguardada ou para um espaço iluminado é uma boa solução. No caso das orquídeas de clima temperado, como as variedades Dendrobium e Cymbidium, ainda que as possa trazer para dentro de casa, recomenda-se um período no exterior para potenciar a floração.

- Os catos também exigem cuidados especiais durante este período. À semelhança das espécies tropicais devem ser protegidos e transferidos, sempre que possível, para o interior a partir do fim de setembro, com maior incidência nas fases que os termómetros descem aos 10º C.

- As árvores de pomar e espécies como o loureiro, a palmeira, a buganvília e a lantana devem ser protegidas a partir de meados de outubro, altura em que habitualmente surgem as primeiras geadas. As que são cultivadas em vaso devem ser transferidas para uma garagem, uma cave ou um local pouco iluminado.

- Os bolbos de plantas como as dálias, os gladíolos e as begónias devem ser retirados da terra e conservados num local seco, sem luz. Para garantir a sua preservação, pode recorrer a uma caixa de cartão, uma boa opção para os manter até ao período em que devem voltar a ser introduzidos na terra. Muitos jardineiros amadores optam por não os retirar da terra, o que em muitos casos não impede o seu desenvolvimento posterior mas, se a terra estiver muito encharcada, estes podem apodrecer, pelo que se recomenda a sua preservação no exterior.

artigo do parceiro:

Comentários