TAICHI CHUAN, uma arte marcial interna do mais alto nível

Tai Chi descreve o conhecido símbolo chinês do yin e yang.

Este símbolo encerra em si a ideia que toda a vida contém forças yang positivas e poderes yin negativos, que embora sejam opostos também são complementares um em relação ao outro e são dois aspetos de uma unidade.

Yang representa a positividade, a luz, ação, energia masculina e yin representa a negatividade, a escuridão, gentileza, força feminina. A vida não pode existir sem a oposição e complementaridade destes dois componentes. Yang flui continuamente até se tornar yin e vice-versa.

O termo Tai Chi significa literalmente “Princípio Infinito” e figurativamente “O Cosmo”. Segundo o grande mestre Wang Zong Yue, o Tai Chi nasce do vazio. Origina o movimento e o repouso e é a origem do yin e do yang.

O Tai Chi Chuan (ou Taijiquan, em chinês românico) usa esta ideia de fluxo yin-yang para formar uma arte marcial interna do mais alto nível. Embora a ideia geral seja que esta magnífica arte se assemelha ao yoga ou uma dança, ela é na sua essência um sistema independente de kung fu. O yin-yang manifesta-se em todos os quatro aspectos ou dimensões do Tai Chi Chuan, nomeadamente na postura, no treino da força, na aplicação e na teoria.

Reza a lenda que a origem do Tai Chi Chuan se deveu a Zhang San Feng, um sacerdote taoista, que durante a dinastia Yuan, aprendeu artes marciais no templo de Shaolin. Um dia, enquanto pensava na aparente incompatibilidade entre a força e respiração pesada da arte marcial e a sua prática taoista, sentou-se e observou como um grou e uma serpente de confrontavam num combate mortal. Observou que ambos os animais ora eram suaves, ora sólidos, mas sempre harmoniosos.
Desta observação Zhang San Feng desenvolveu o Tai Chi Chuan e engenhosamente em vez de treinar Kung Fu, Chi Kung e meditação, ele unificou estas componentes numa única arte.

Outra versão da origem desta arte interna reporta à família Chen da aldeia Chen no norte da China, por volta do fim da dinastia Sung e princípio da dinastia Yuan. Ao certo nunca saberemos a exacta origem do Tai Chi Chuan, mas sabemos que os vários sistemas actuais tiveram origem nessa forma proveniente da aldeia Chen. O estilo Chen contém técnicas duras e suaves, assemelhando-se ao Kung Fu.

Mais tarde, Yang Lu Chan aprendeu a forma Chen do Tai Chi com Chen Chang Shing e ensinou-a ao seu neto Yang Cheng Fu. Este reviu e adaptou os movimentos do estilo Chen, que continha pontapés e movimentos de execução difícil, e adaptou-os para uma forma mais suave para que todos pudessem praticar e beneficiar. Estava criado o estilo Yang, assim designado em homenagem ao seu criador. Este estilo caracteriza-se por ter movimentos circulares e largos e as técnicas são relativamente fáceis de visualizar e executar.

Wu Chuan You, um artista marcial, que anteriormente tinha praticado Shuai-jao (luta chinesa), estudou o estilo Chen com Yang Ban Ho, o filho de Yang Lu Chan. Wu, acrescentou o seu toque pessoal, nomeadamente mais projeções e chaves, ao estilo Chen e desenvolveu o estilo Wu, que usa círculos pequenos, projeções e empurrões.

Existe ainda o estilo Sun, criado por Sun Lu Tang, mestre de Hsing-i e Pa Kwa, que juntou vários movimentos e técnicas destes estilos de Kung Fu.

Saiba mais na próxima página

O que procura?

Comentários