Os profundos segredos da Alquimia

Conheça mais sobre a alquimia, os símbolos alquímicos mais importantes e de que forma pode utilizá-los na sua vida

Segundo os especialistas, na antiguidade os alquimistas nada mais eram do que químicos da Idade Média que defendiam que todos os metais poderiam passar por um processo de transformação até chegarem a ouro. Não eram bem vistos, pois eram considerados seres estranhos que passavam horas no seu laboratório utilizando os quatro elementos da natureza (terra, fogo, água e ar) para chegarem até à “pedra filosofal”.

Mesmo a alquimia baseando-se na transformação de qualquer metal em ouro, a verdade é que o seu conceito vai muito mais além. A grande transmutação que os seus seguidores pretendem é a espiritual. O próprio organismo humano usaria os seus recursos para alcançar o elixir da vida eterna. O médico suíço Phillippus Paracelsus e acreditava que conseguia curar pessoas através de substâncias como o sal, o mercúrio e o enxofre, substâncias essas que também existem no corpo humano.

Hoje em dia, é a Atroposofia, corrente espiritualista, que resgata estes conceitos e os aplica às forças ativas da alma. O sal corresponderia ao pensamento, o mercúrio ao desejo e o enxofre ao sentimento. Mesmo não sendo considerada uma ciência, nos tempos de hoje, a alquimia é vista como uma disciplina ancestral da química que é usada para a busca da perfeição.

Os símbolos alquímicos

Abracadabra
Usado na Alquimia antiga para a cura de doenças e para aumentar a energia do organismo, este símbolo representa as iniciais hebraicas do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Este símbolo era impresso em pergaminhos e colocado no pescoço do enfermo num fio em forma triangular.

Aleph
Com origem na tradição secreta da cabala, o Aleph é a primeira letra do alfabeto hebraico, representando a raiz espiritual de toda a harmonia.

Caduceu
Representado com uma figura de duas serpentes enroladas com um bastão no meio, o Caduceu é símbolo do mercúrio e pode ser entendido como a unidade e o equilíbrio do corpo, bem como um símbolo para a cura. As duas serpentes representam a polaridade e a dualidade.

Cubo
Representa em si uma fonte de possibilidades sobrenaturais, e assenta na simbologia do número quatro, uma vez que o cubo tem quatro lados e que é na verdade a raiz de todas as coisas que acontecem no nosso planeta. Para além disso, representa Pitágoras e as tradições platónicas.

O que procura?

Comentários