Generosidade - a primeira grande prática

por Carlos Amaral

A PRIMEIRA GRANDE PRÁTICA DA CHAMADA TRAVESSIA DA VIDA É A PARAMITA (qualidade virtuosa exercida por um Bodhisattva) DA GENEROSIDADE

Generosidade é a virtude em que a pessoa ou o animal tem quando acrescenta algo ao próximo. Generosidade se aplica também quando a pessoa que dá algo a alguém tem o suficiente para dividir ou não. Evidentemente, que isso não se limita apenas em bens materiais. Generosas são tanto as pessoas que se sentem bem em dividir um tesouro com mais pessoas porque isso as fará bem, tal qual quanto aquela pessoa que dividirá um tempo agradável para outros sem a necessidade de receber algo em troca.

Já segundo René Descartes, no seu Tratado das Paixões, e também, nos Princípios da Filosofia, a generosidade é apresentada como uma despertadora do real valor do EU e ao mesmo tempo como mediadora para que a vontade se disponha a aceitar o concurso do entendimento, acabando assim a causa do erro. Neste caso, passa a ser um conceito de mediação entre a vontade e o entendimento.

Segundo a filosofia budista existem quatro formas de generosidade:

- Partilhar os ensinamentos que geram paz interior da forma adequada à mente e à cultura das pessoas, sem esperar pagamento ou recompensa.

- Oferecer coisas materiais, como o nosso corpo e os nossos recursos.

- Oferecer protecção, consolo e coragem. Podemos proteger os outros de perigos de outros humanos, de não-humanos e dos próprios elementos.

- Oferecer amor (oferecer incondicionalmente aos outros o nosso tempo, apoio emocional, energia positiva e boas vibrações).

Veja na próxima página a continuação do artigo..

O que procura?

Comentários