Orgasmo garantido

Procedimento médico inovador promete mudar a vida sexual das mulheres (fotos)

Um procedimento médico inovador promete mudar a vida sexual das mulheres que têm dificuldade ou não conseguem atingir o orgasmo. A novidade já correu os Estados Unidos da América e entre nós também não passou despercebida.

Um médico e investigador norte-americano, Charles Runels, descobriu uma técnica inovadora que aumenta a satisfação sexual e a capacidade de atingir o orgasmo.

Chama-se Orgasm Shot (O-Shot) e promete revolucionar a vida sexual das mulheres, sobretudo daquelas que têm, por norma, dificuldade ou incapacidade para chegar ao pico máximo do prazer. Trata-se de uma técnica de rejuvenescimento que, quando aplicada na zona genital da mulher, melhora a aparência da pele da vagina, mas também aumenta a sensibilidade e, como consequência, a capacidade de excitação e de atingir o pico máximo de prazer.

Apesar de ser um tratamento recomendado para as mulheres que não conseguem atingir o clímax, pode ser também aplicado simplesmente para aumentar o prazer. Segundo Charles Runels, a O-Shot, além de aumentar a sensibilidade e tornar o orgasmo mais frequente, também é capaz de aumentar a sua intensidade e duração. Ficou curiosa?

Como funciona?

Trata-se de um tratamento não cirúrgico, já utilizado e aprovado para ser utilizado no rejuvenescimento facial, que usa o PRP (plasma rico em plaquetas, encontrado no sangue que é extraído, centrifugado e depois injetado) para estimular o crescimento de um novo tecido vaginal que, além de proporcionar uma aparência mais jovem à vagina, melhora a função sexual, ao aumentar o tamanho do clítoris e a sensibilidade da área vaginal, nomeadamente do ponto O (muito mais próximo da abertura da vagina, de acordo com os especialistas que usam a técnica).

O PRP é injetado directamente na vagina, depois de uma anestesia local, e tem um efeito que pode durar até seis meses ou mais, de acordo com Charles Runels. É indicado para qualquer mulher que queira aumentar a satisfação sexual, mas é especialmente indicado para a fase pós-parto ou para as mulheres que se encontram na menopausa e que, nestas alturas, experimentam uma redução da libido e da sensibilidade.

É seguro e eficaz?

Embora a técnica PRP que é utilizada na Orgasm Shot tenha sido já aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) para o uso ortopédico e cirúrgico e já tenha sido usada em várias situações clínicas, nomeadamente para restaurar articulações e rejuvenescer a pele do rosto, a sua utilização na vagina nunca foi avaliada pela FDA. Charles Runels, fundador da técnica, garante no seu site, Runels.com, resultados eficazes e a ausência de qualquer tipo de reação alérgica ou infeção.

Segundo o especialista, todas as pacientes relataram um aumento do desejo sexual e da capacidade de atingir o orgasmo, como pretendiam desde o primeiro minuto. No entanto, há especialistas céticos e será necessária mais investigação para fundamentar a sua real eficácia. Até ao momento, a Orgasm Shot está disponível apenas nos EUA, nas clínicas Artemis. O valor do tratamento ronda os 1.000 €.

Os oito benefícios desta técnica

De acordo com o National Center for Biotechnology Information (EUA), cerca de 80 por cento das mulheres fingem orgasmos durante a relação sexual vaginal. Os oito efeitos positivos da O-Shot garantidos por Charles Runels são:

1. Orgasmos mais frequentes e intensos
2. Mais excitação com a estimulação clitoriana e do ponto G
3. Uma aparência mais jovem dos lábios da vagina (a pele fica mais suave)
4. A abertura vaginal é reduzida
5. Aumento do desejo sexual
6. Aumento da capacidade de ter um orgasmo vaginal
7. Aumento da lubrificação natural
8. Diminuição da incontinência urinária

Texto: Sofia Cardoso

artigo do parceiro:

Comentários