O sex toy de que precisa

A sexóloga Vânia Beliz indica o brinquedo sexual que pode mudar a sua vida íntima. Para melhor! Consoante o seu problema, saiba qual é o mais recomendado.

Apesar de muitos ainda olharem para eles com desconfiança, a verdade é que são cada vez mais os especialistas que recomendam a utilização de brinquedos sexuais para apimentar a vida íntima mas também para combater alguns problemas que a podem estar a comprometer. Reunimos uma série de situações comuns e pedimos ajuda à sexóloga Vânia Beliz para indicar o tipo de sex toys que as podem ajudar a ultrapassar. Veja também a galeria de imagens com 30 brinquedos sexuais para quem não tem problemas em ir mais longe.

«Tenho dificuldades em excitar-me»

É importante que consiga aprender a estimular o seu corpo, que se toque, explore e conheça as suas zonas de prazer. Se não conseguir ter prazer contacte um especialista. «Experimente um vibrador para penetração, um produto que estimule o clitóris ou ambos», aconselha Vânia Beliz.

«O meu companheiro tem dificuldades em ter ereções»

A dificuldade precisa de ser avaliada para se saber se estamos perante uma dificuldade ou uma disfunção. Caso se trate de uma dificuldade alguns brinquedos sexuais podem ajudar. «O anel peniano pode ajudar a manter a ereção mais tempo, assim como os cremes e produtos com substâncias vasodilatadoras. Os preservativos quando apertam a base do pénis também podem melhorar a rigidez, e existem alguns com produtos vasodilatadores», diz.

«A anatomia da vagina mudou desde o parto»

As bolas vaginais são uma boa ajuda para mulheres que têm perdas de urina quando riem ou fazem esforços e/ou enquanto recuperam de um parto, pois permitem estimular as paredes da vagina. «As bolas têm outras no seu interior que com o movimento estimulam a musculatura da vagina. Não são para ser usadas durante a relação sexual, mas sim num momento em que a mulher esteja em movimento, por exemplo, durante uma caminhada», adverte a sexóloga.

«Gosto de me masturbar e quero inovar»

A escolha do brinquedo deve ter em conta o que gosta mais de estimular: o clítoris ou a vagina. «Se aprecia mais a estimulação externa, um produto com várias texturas e várias formas de vibração pode ser uma boa descoberta. Se prefere a penetração, opte por um vibrador. Existem tantas variedades que a escolha não será fácil», ressalva, contudo, Vânia Beliz.

«Quero quebrar a rotina»

Terá sempre de ser avaliada que tipo de intimidade existe entre os parceiros e quais as preferências de cada um para escolher a melhor forma de inovar. «Existem brinquedos sexuais para todos os gostos e produtos que vão desde a cosmética erótica (cremes, óleos) aos adereços mais diversos (máscaras, algemas, fantasias, lingerie). Um mundo que merece ser conhecido», afirma a especialista.

«Quero retardar o orgasmo do meu companheiro»

A maior parte dos brinquedos sexuais aumenta a excitação, por isso, aposte em cremes ou preservativos que tenham a capacidade de retardar ou aumentar o tempo até ao orgasmo.  «Experimente aplicar no pénis um creme retardante ou um preservativo que prolongue o prazer», aconselha a sexóloga.

Veja na página seguinte: Os cuidados a ter durante o uso de brinquedos sexuais

Comentários