Cansada de tratar da casa? Alugue um “marido”

Chama-se “Marido Aluga-se” e é uma empresa familiar que presta os mais variados serviços ao domicílio. Limpeza, remodelação de interiores, construção e canalização são apenas alguns dos serviços prestados e que pretendem facilitar a vida das mulheres e homens portugueses.

A ideia surgiu em 2012 durante um almoço de família onde o tema predominante era o desemprego. Em jeito de brincadeira, Susana Gonçalves propôs alugar o marido e o irmão para trabalhos ao domicílio e fez-se click.

“Daí até ao conceito do negócio foi um pulinho. Nessa mesma tarde era criado o site e facebook do “Marido aluga-se” e 24 horas depois tivemos o primeiro trabalho”, conta o diretor comercial Luís Gonçalves, em entrevista ao SAPO Lifestyle.

Apesar de admitir que o maior target deste negócio é o público feminino, o mentor do projeto garante que o objetivo da empresa “não é melindrar ninguém” mas estar sempre disponível para ajudar e  facilitar a vida dos clientes.

“Não estamos, de maneira nenhuma, a dizer que as mulheres sejam dependentes dos homens. Acreditamos sim, que muitas das tarefas que executamos seriam de alguma forma menos fáceis se fossem feitas por uma mulher. Mas os homens que nos contratam, e que são cada vez mais, também têm as suas… fragilidades”, afirma.

A “Marido Aluga-se” presta uma grande diversidade de serviços, que engloba a tradicional canalização, construção e limpeza. Mas segundo o responsável, os pequenos serviços são os mais procurados. “Pode alugar um Marido para pendurar um quadro, montar um candeeiro, montar um varão de cortinado, desentupir uma sanita, mudar um vidro, trocar tomadas, montar móveis, pequenas mudanças, enfim, tudo aquilo em que um “Marido” faça falta, nós estaremos disponíveis.”

Uma das vantagens deste conceito é o preço. “Comparativamente com serviços tradicionais, conseguimos ser substancialmente mais vantajosos para o cliente considerando que, além do valor hora ser normalmente mais barato (a partir dos 35 euros), o "Marido" está sempre apto para executar trabalhos dentro de mais que uma única valência, maximizando assim o tempo pago pelo cliente.”

Os mentores do projeto fazem um balanço “extremamente positivo” dos primeiros três anos. Neste momento estão presentes em Lisboa e Porto com um total de 25 colaboradores mas querem mais. “Em breve estaremos disponíveis através da APP “Marido Aluga-se” e no final de 2016 queremos dar resposta a nível nacional. O nosso objetivo é alcançar a excelência no mercado nacional como a marca nº 1 em serviços domésticos e empresariais.”

Os gestores garantem que não querem ficar por aqui e revelam que tem algumas surpresas na manga. “Embora embrionária… quem sabe para breve uma Mamã Aluga-se?”, remata.

Para mais informações consulte:

Website Facebook

Comentários