"As mulheres devem vestir-se como mulheres": a exigência de Trump que incendiou as redes sociais

O suposto código de vestuário imposto por Donald Trump a todos os membros que integram a sua campanha presidencial está a provocar uma grande polémica nas redes sociais.

O suposto c

Costuma-se dizer que a imagem é tudo. E ao que parece Donald Trump é um defensor desta forma de pensar, tendo em conta as exigências que fez ao seu staff durante a sua campanha presidencial.

"Alguém que o represente, quer seja um advogado ou alguém que o substitua em reuniões, tem de ter uma determinada aparência. Todos os homens tem de estar impecavelmente bem vestidos. De forma preferencial, diria que usassem cores sólidas...", revelou um ex-membro da campanha de Trump ao site Axios.

E, ao que parece, as mesmas regras de vestuário seriam aplicadas ao sexo feminino, sendo que todas as mulheres deviam ter uma “aparência cuidada” e se deveriam “vestir como mulheres”. A mesma fonte disse ainda que muitas das funcionárias que trabalharam nos escritórios da campanha sentiram uma certa “pressão” para usar vestidos no dia a dia de forma a “impressionar” o então candidato republicano.

As supostas declarações incendiaram as redes sociais, com centenas de utilizadoras a mostrarem a sua indignação através do Twitter, dando origem à hastag #DressLikeAWoman, que rejeitou as declarações sexistas do atual Presidente dos Estados Unidos.

Centenas de mulheres utilizaram a Internet para partilhar fotografias no seu local de trabalho e a roupa que normalmente utilizam no exercício da sua profissão. Desde astronautas a polícias passando por juízas, todas tinham algo em comum: nenhuma das protagonistas estava a usar um vestido.

"Acredito que as redes sociais são capazes de mundanças, e uma fotografia é um meio eficiente de marcar uma posição", disse a médica Rebecca Alleyne, em entrevista à BBC, sobre este movimento que tomou conta do Twitter. "Quero que todas as mulheres sejam julgadas com base nas suas capacidades, e não naquilo que vestem. Acredito nisso, independentemente da pessoa que está por detrás desse código de vestuário."

Comentários