Tudo sobre a nova nota de 10 euros

Descubra as diferenças entre a nota antiga e a nova nota

Dia 23 de setembro marca o início da entrada em circulação a nova nota de dez euros da série “Europa”. Para o seu lançamento foram produzidas 4,5 mil milhões de notas e só o processo de impressão demorou cerca de um ano. Após a introdução da nota de cinco euros em 2013, esta é a segunda nota desta série a chegar ao mercado. Em comum têm os elementos de segurança melhorados e uma aparência renovada. Algumas alterações introduzidas nesta nova geração de notas são um retrato de Europa - figura mitológica grega, no holograma e na marca de água - assim como um número esmeralda, que muda de cor quando se inclina a nota. O objetivo destas mudanças é tornar a nota mais segura e resistente à contrafação. Visualmente é idêntica à que ainda está em circulação. “A cor dominante continua a ser o vermelho. O desenho foi ligeiramente alterado, mas continuamos a encontrar o pórtico romântico da nota de 10 euros da primeira série, além de outros elementos familiares”, explicou João Amaral Tomaz, administrador do Banco de Portugal (BdP), durante uma intervenção sobre a nova nota. Leia também o artigo "Sabe como nasceu o dinheiro?"

O que muda na nova nota
O desenho da nova nota é semelhante ao da primeira série. Ambas reproduzem os estilos arquitetónicos de diferentes períodos da história europeia e têm como principais elementos janelas, portas e pontes. O aspeto foi alterado para incorporar elementos de segurança mais sofisticados. Há novos elementos impressos em relevo; a marca de água, o filete de segurança e o holograma foram transformados e foi acrescentado um número esmeralda. Os desenhos da "série Europa" foram atualizados também para considerarem os países que aderiram à União Europeia desde o lançamento da primeira série. Saiba mais no artigo: "10 Factos curiosos sobre dinheiro".

Como verificar uma nota nova
As alterações à nota de 10 euros tornam mais fácil a verificação e dificultam a contrafação. Tocar, observar e inclinar são os três passos para verificar se uma nota é verdadeira ou falsa.
Tocar:O papel da nota é firme e ligeiramente sonoro. Também poderá sentir as impressões em relevo: pequenas linhas impressas em relevo nas margens esquerda e direita da nota. A tinta também é mais espessa no motivo principal da nota, nas inscrições e nos algarismos de grande dimensão representativos do valor da nota.
Observar: A nova marca de água de água poderá ser observada em contraluz: irá surgir um retrato de “Europa”, os algarismos representativos do valor da nota (10) e uma janela. Ao colocar a nota sobre uma superfície escura, as áreas claras tornam-se mais escuras. Também poderá observar o filete de segurança (uma linha escura) contra a luz.
Inclinar: Ao inclinar a nota poderá ver o número esmeralda, que apresenta um efeito luminoso de movimento ascendente e descendente. Dependente do ângulo de observação o número também muda de cor, passando de verde-esmeralda a azul-escuro. Também poderá observar o holograma com retrato de Europa, uma janela e os algarismos representativos do valor da nota (10 euros). Leia ainda o artigo "Sete lições sobre dinheiro que todos devem saber".

Que cuidados deve ter em conta?
A introdução da nova nota não implica trabalho para os portugueses. Se ainda tem notas antigas na carteira ou guardadas num mealheiro, não se preocupe porque estas continuam em circulação e podem continuar a ser utilizadas para pagamentos, sem restrições. Ainda não se sabe a data a partir da qual as notas da primeira série deixarão de ter curso legal, mas será anunciada com antecedência. Seja como for, “as notas da primeira série nunca perderão o valor. Não existe prescrição ao fim de 20 anos como se verificava para o escudo. Ou seja, as notas de euro da primeira série, mesmo depois de perderem o curso legal, poderão ser trocadas por um período ilimitado, no Banco de Portugal e nos restantes bancos centrais nacionais do Eurossistema”, prossegue o administrador do BdP. Se pretender trocar as notas, deve fazê-lo no balcão de um banco ou numa tesouraria do Banco de Portugal. É importante referir que ninguém irá recolher notas em nome do BdP ou de outra instituição bancária, caso alguém o contacte nesse sentido deverá reportar às autoridades, pois deverá tratar-se de uma burla.

Leia também os seguintes artigos:
-Três motivos para não ter o seu dinheiro debaixo do colchão
-Calculadora: Saiba quanto rendem os seus depósitos
-Como organizar um orçamento quando está sem dinheiro

artigo do parceiro:

Comentários